Cecina, o ouro de Pisa

07/mar | por Deyse Ribeiro

Existe um prato típico pisano que é pouco conhecido mas delicioso, é cecina, ela é chamada de o “ouro de Pisa”!

Cecina

Cecina

A cecina (pronuncia-se em italino cecína), também é chamada de farinata ou torta de ceci, é uma pequena torta, mais parecida com uma pizza, feita com farinha de grão de bico, água, sal e azeite. A cecina quando feita é liquida, depois vai cozida em forno a lenha e assume uma cor dourada vibrante, e formando uma “crosta crocante” com o interior bem mole.

Pra começar o grão de bico da itália, é um pouco diferente do grão de bico do Brasil, apesar de ser da mesma espécie, ele é um pouco menor e mais saboroso. O grão de bico é um dos grãos mais cultivados do mundo, só perde para a soja e para o feijão!!!

Grão de Bico - Cicer arietinum - a esquerda a variedade indiana e a direita a europeia

Grão de Bico – Cicer arietinum – a esquerda a variedade indiana e a direita a europeia

A cecina tem raízes muito antigas: várias receitas latinas e gregas contam de tortas tipo purê de legumes amassados ​​e cozidos no forno com o grão de bico.

Mas a lenda da cecina, o “ouro de pisa”, é a seguinte: diz-se que a lenda nasceu por acaso, os Pisanos, grandes navegadores, se encontravam em alto mar e com grandes carregamentos, em um dia de mar revolto, parte do carregamento caiu no mar e parte foi envolvida em uma grande onda, enchendo de água salgada as mercadorias, entre elas a área dos mantimentos para os marinheiros. E como a comida era pouca, tiveram que comer aquilo mesmo, então se decidiu secar ao sol o grão e depois fazer um purê. A receita foi bem aceita pelos marinheiros e a ideia depois foi de usar o forno dos pães para assa-la e deu certo!

uma reprodução de uma galeia pisana - barco tipico

uma reprodução de uma galeia pisana – barco típico

Ainda em 1284, quando Gênova venceu Pisa na Batalha de Meloria, levou 10.000 Pisanos como prisioneiros segundo a lenda, e daí os Pisanos ensinaram a receita aos Genoveses que deram o nome de “ouro de pisa” para zombar dos prisioneiros, e assim hoje eles alegam que a inversão da receita da cecina é deles.

Uma vez que o grão de bico é parte fundamental  da culinária Pisana é mais provável que a cecina tenha se desenvolvido nesta área e, em seguida, exportada pelos marinheiros de Pisa durante a era republicana. Mesmo agora é muito comum na cozinha mediterrânica e típica da costa da Ligúria e Toscana.

Era um alimento pobre, usado como uma alternativa para o pão, ela sustenta bem graças as vitaminas e fósforo contidos no grão e na farinha. Normalmente ela é cozida a uma temperatura elevada no forno a lenha em frigideiras ou tabuleiros especiais, de preferência de cobre.

800px-Farinata.cotta

Hoje ela é servida como uma pizza, a pedaço triangular, mais comum em pizzarias e muitas vezes servida com um papel como comida de rua (pra mim é a melhor opção). Ainda muitos preferem come-la como recheio de sanduíche de focaccia, ou pura com pimenta do reino ralada por cima. Coma quente, só assim ela é gostosa!

P1060440

Na sua próxima visita a Pisa, não perca a oportunidade de experimentar a cecina. Vou aqui indicar alguns lugares onde experimentar esta delicia culinária em Pisa e outras cidades toscanas:

Pisa: Pizzaria il Montino, de longe o melhor (leia mais abaixo), a Filippo,  Via Corridoni próximo a estação de trem, e da Pancino, na Via Benedetto Croce.

– Volterra: Pizzaria del Corso, Via Giacomo Matteotti, 18

Livorno: Pizzeria Seghieri na Via Ernesto Rossi 19, da Cecco na Via dei Cavalletti, 2

Além disso, se você for em Livorno você pode pedir um “5 & 5” (em italiano cinque e cinque), originalmente era um sanduíche de pão focaccia bem pequeno, recheado com um pedaço de cecina e é chamado de “5 & 5” é por causa do custo de centavos destes dois produtos.

5 & 5

5 & 5

Então, se você procurar em Florença, encontrará a cecina com o nome de Torta de Ceci, em Lucca e na Liguria, em Gênova e na região de Cinque Terre como Farinata, em Massa Carrara, é calda calda.

Em Pisa, o melhor lugar fica bem escondidinho no centro e eu vou contar o segredo para encontra-lo. Fica próximo da Borgo Stretto, 14 min a pé da Praça dos Milagres, onde fica a torre, veja o mapa:

Esta é uma ótima opção depois de um passeio em Pisa.

O local é pequeno e depois das 18 fica cheio de jovens e tem até fila. Peça no balcão a versão pedaço, que vem enrolada em um papel, se quiser coloque um pouco de pimenta do reino.

Ainda tem a versão com a focaccia, como um sanduíche.

P1060437

E ainda, claro, eles fazem um ótima pizza, peça o pedaço, e ele virá assim (veja a foto abaixo) dobrada no meio, como um sanduíche.

P1060438

Possui logo ao lado a versão restaurante (eles cresceram) e ali você pode sentar e comer uma pizza ou uma cecina, e vários pratos típicos da cozinha pisana em um ambiente mais tranquilo.

Este é um local típico pisano, cheio de fotos antigas e bandeiras de Pisa, a família do Marcelo produz e vende cecina e pratos toscanos desde 1800!

Depois de degustar a cecina, vale a pena um passeio pela cidade, que mesmo a noite não perde a sua beleza, e não se esqueça, Pisa, é muuuuito além da Torre!

P1060450

coluna do sec III d.c.

P1060462

Ponte di Mezzo

P1060460

Rio Arno iluminado

P1060457

Ponte di Mezzo e Piazza XX Setembre

P1060453

Borgo Stretto

P1060455

Igreja di San Michelle in Borgo

———————————————————————————————————————————————-

Ainda é possível fazer alguns passeios por Pisa comigo e degustar a cecina, veja algumas opções:

Leia mais sobre Pisa:



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Participe e dê seu pitaco!