Conheça a impressionante Civita di Bagnoregio, no Lazio, entre a Toscana e a Umbria

20/jul | por Deyse Ribeiro

Conheça Civita di Bagnoregio, uma cidade impressionante do Lácio, entre a Toscana e a Umbria.

Civita Bagnoregio_71

Mais precisamente na borda do Lácio com a região da Umbria, Civita di Bagnoregio fica no alto de um monte de tufo calcário, há 443 metros acima do nível do mar, colocado entre o vale de 2 rios, o Rio Chiaro e Rio Torbido. Atrás da cidade encontra-se o grande Valle dei Calanchi, uma região esculpida pelas erosões, criando pontas onduladas de argila e rocha

Ela fica a quase 1 horas de Roma e a menos de 1 hora de Pitigliano (Toscana), outra famosa localidade conhecida pelo tufo calcário, ja falei dela aqui.

Civita Bagnoregio_69

O cenário oferecido pelo Valle dei Calanchi, e da cidade de Civita di Bagnoregio, formam um dos mais peculiares cenários da Itália. A vista do Belvedere da Gruta de São Boaventura é simplesmente maravilhoso, o vilarejo de Civita fica como uma ilha na imensidão frágil do Valle dei Calanchi, que parece um”mar” agitado, dando o sentimento surreal de assistir a uma “tempestade quieta”.

Valle dei Calanchi

Valle dei Calanchi

O charme e o silêncio envolvem a gente, juro que é como se a nossa alma fosse, no instante que nos deparamos com aquela “visão” impressionante,  consumida com um único pensamento, de como a natureza é instável, como no curso dos séculos, as águas dos rios e da chuva, lentamente arrastavam o resto sobrevivente da vila. Civita di Bagnoregio é conhecida como a “cidade que morre”.

Civita Bagnoregio_70

História:

Civita di Bagnoregio tem origens muito antigas, a área foi habitada desde a idade do bronze, como evidenciado por vários achados arqueológicos. Mais tarde ali formou-se a cidade etrusca, era uma cidade próspera, favorecida pela localização estratégica para os negócios, graças à sua proximidade com as estradas mais importantes da época.

representação no Museu do "bucaione"

representação no Museu do “bucaione” – marcado em vermelho

Do período etrusco permanecem muitos testemunhos, em particular interesse é o “Bucaione”, um túnel profundo que liga a parte inferior do da cidade e da uma acesso direto ao Valle dei Calanchi. No passado foram encontradas muitas tumbas esculpida na base do penhasco de Civita e de outras paredes de tufo circundante, e que, infelizmente, foram em grande parte engolidas ao longo dos séculos por inúmeros deslizamentos de terra. 

Civita Bagnoregio_27

algumas das grutas da cidade – Museu

Além disso, os mesmos etruscos tiveram que lidar com problemas de instabilidade e sismicidade da área, como em 280 a. C. quando houveram vários terremotos e deslizamentos de terra. Após a chegada dos romanos, em 265 a. C., foram finalizadas as impressionantes obras de fluxos de esgoto e águas pluviais de contenção, que foram iniciadas pelos etruscos. 

Com o colapso do Império Romano, Bagnoregio foi submetida às invasões dos bárbaros, terminando como submissa, entre 410-774, aos visigodos, os godos, os bizantinos e os lombardos, até Carlos Magno. Ele a libertou e a entregou à Igreja. Assim, na virada dos séculos VIII-IX passou a ser conhecida como Balneum Regis, depois BalneoregiumBagnorea e por último Bagnoregio, literalmente em italiano, o “o banho do Rei”, a lenda diz que o local abrigaria já a partir dos tempos do império romano uma área termal, frequentada mais tarde pelo rei lombardo Desidério para tratar uma doença grave.

Civita Bagnoregio_65

Até o XVII secolo, a cidade, estendida então por um vasto planalto, teve cinco portas. Tudo desapareceu em 1695, quando um terremoto causou o desmoronamento de parte do vilarejo de Bagnoregio, e a única estrada de acesso que ligava o vilarejo de Rota. E assim começa o processo de despovoamento, em 1764, desmoronam outras partes da cidade.

Por muitos anos, tornou-se uma cidade fantasma, mas hoje, Civita Bagnoregio está agora ligado ao “resto do mundo”, pelo viaduto de concreto muito fino e muito longo, que na verdade, foi reconstruído duas vezes, após a demolição da antiga ponte de pedra, e ainda explodido pelos alemães durante a Segunda Guerra Mundial. Em 1964 foi construído o atual viaduto, e lentamente ocorre o repovoamento.

Civita Bagnoregio_16

viaduto construído em 1965 que liga a cidade de Civita ao vilarejo

A visita a cidade:

Hoje a cidade é habitada por uma dezena de pessoas, e é chamada de “cidade que morre” por causa da progressiva erosão que sofre e põe em risco cada vez mais a cidade, dando assim uma atmosfera surreal ao local. Assim como alguns vilarejos da Toscana como Monteriggioni e Pitigliano, Civita, acabou ficando um retrato fiel de uma cidade medieval que quase não sofreu mudanças ao longo dos séculos.

Civita Bagnoregio_68

Estacione o carro em um dos vários estacionamentos marcados, sempre pagando o estacionamento (cerca de 2 euros por hora), e dirija em linha reta para o “belvedere”. Lá há uma vista incrível da cidade e ainda há a Gruta de São Boaventura (Grotta di San Bonaventura), que é uma antiga tumba etrusca. O local está ligado à lenda de que aqui o pequeno Giovanni Fidanza, mais tarde São Boaventura, foi curada de uma doença mortal por São Francisco, durante a sua estada Bagnoregio.

Para visitar a cidade, é necessário pagar 1,50 euros por pessoa de ingresso, ou 7,50 euros se quiser fazer uma degustação de vinho queijos e bruschettas (eu recomendo!), há vários restaurantes na cidade e locais para pequenas degustações dos queijos, vinhos e presuntos da região, e você deve saber que cada lugar que vai na Itália há seu presunto e queijo e provar a culinária local acaba sempre sendo uma boa opção.

Quando visitei, haviam colocado essa decoração com alguns chocalhos no viaduto, e alguns moradores nos contaram que para trazer boa sorte devemos chacoalhar todos até chegar no alto… confesso que não da, são muitos!

Civita Bagnoregio_63

A Porta Santa Maria, em parte escavada na tufa pelos etruscos e alterado em séculos posteriores, é decorada com um par de leões esculpidos no ato de agarrar uma cabeça, um símbolo da vitória do povo sobre os opressores. Na porta há incisões em forma de cruz e triângulos, provavelmente deixados por peregrinos que regressavam da Terra Santa (alguns os consideram símbolos dos Templários).

Civita Bagnoregio_62 Civita Bagnoregio_61

Depois de passar Porta Santa Maria, depois de alguns passos a visão se abre na praça principal de Civita di Bagnoregio, Piazza San Donato, com o chão ainda de terra, que dá a sensação de ter voltado uns 400 anos no tempo, é dominado pela silhueta da Igreja de San Donato, em estilo românico. Dentro de você encontrará um crucifixo de madeira preciosa do século XV e um afresco da escola de Perugino.

Civita Bagnoregio_24

Civita Bagnoregio_49

Ao visitar Civita di Bagnoregio aproveite para fazer uma caminhada pelas ruas estreitas do vilarejo, certamente você vai notar que as características das casas em tufo, que têm detalhes decorativos originais, como nas varandas medievais e escadas externas chamados “profferli”, estes, em particular, são típicos da cidade de Viterbo.

Civita Bagnoregio_42 Civita Bagnoregio_44

Civita Bagnoregio_41

Há ainda um jardim com uma linda vista do Valle dei Calanchi.

Civita Bagnoregio_55 Civita Bagnoregio_53

O incansável trabalho de escavação dos etruscos deixaram cavernas subterrâneas hoje transformados em um pequeno museu da história da agricultura. Essas cavernas etruscas, de fato, nos anos 30 foram localizadas e ocupadas famíliaa de agricultores, que as utilizaram como casa e, em parte, como um “porão”. Ao interno das cavernas, onde se pode pagar um bilhete de 1 euro, estão expostos ferramentas típicas da vida camponesa do passado, como uma prensas de óleo e vinho, um arado, barris, antigas, escalas e pás, e inúmeros outros ferramentas de trabalho.

Civita Bagnoregio_46

Não deixe de visitar o Museo Geologico delle Frane (Museu da geologia e da erosão) que conta um pouco a história da transformação da cidade, é interessante, bem feito, custa 3 euros e esse dinheiro vai para um fundo que esta organizando o projeto de sustentação de Civita. Há vários projetos, mas o responsável me explicou que no final do verão uma empresa suíça ira efetuar um trabalho de sustentação nas rochas que eles esperam que possa ajudar a diminuir a erosão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja as mudanças que a cidade sofreu ao longo dos séculos, abaixo, com as fotos que eu fiz do Museu:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Civita di Bagnoregio foi declarada, com razão, como uma das mais belos burgos da Itália.

Próximo:

Próximo de Civita de Bagnoregio fica o Lago de Borsena (veja fotos abaixo) e a cidade de Borsena que eu visitei e indico, bem bonita e medieval, ha um castelo com um aquário.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nas proximidades, é possível visitar Lubriano, na praça da igreja você pode tirar fotos de Civita di Bagnoregio e do Valle dei Calanchi de uma perspectiva incomum e encantadora, mas também Viterbo e Orvieto, que estão a curta distância dali.

Civita Bagnoregio_72

E claro, a menos de 1 hora fica a cidade de Pitigliano (Toscana), Sorano e Sovana outras cidades medievais surpreendentes.

pitigliano

Pitigliano (Toscana)

Eventos:

    • A cidade é famosa pelo seu Presépio vivo, a história de Maria e José são representadas nas ruas medievais na época do Natal.
    • No primeiro domingo de junho e 02 de setembro, ocorre na praça principal o antigo Palio della Tonna (“tonta” no dialeto local), no qual os quarteirões de Civita desafiam uns aos outros numa corrida de burros, apoiados pelos gritos dos residentes. Veja vídeo abaixo.
    • Na última semana de julho e primeira de agosto ocorre o Tuscia em Jazz Festival com concertos, workshops e jam sessions.
    • O segundo domingo de setembro, ocorre a festa do padroeiro SS. Crucifixo

Curiosidade:

Maria e Toni os protagonistas da novela Terra Nostra e muitos outros personagens da novela eram originários de Civita di Bagnoregio. A cidade sediou a filmagem inicial da trama e um dos moradores registro essas filmagens e tirou muitas fotos dos atores, você pode ver neste link.

Foto: https://www.film.it/typo3temp/pics/63a5549c8d.jpg

Foto: https://www.film.it/typo3temp/pics/63a5549c8d.jpg

Como Chegar:

DE CARRO:

vindo do Norte:
– Siga a A1 em direcção a Roma
– De Florença para Bagnoregio o tempo de viagem é aproximadamente 2 horas.

A partir do Sul
– Depois de sair da A1 em Orvieto continuar na estrada
– Roma-Bagnoregio são cerca de duas horas

DE TREM:
As estações de trem mais próximas de Bagnoregio são duas: Viterbo e Orvieto, a partir de onde você pode tomar a linha de ônibus para chegar a Bagnoregio (veja os horários aqui).

Civita Bagnoregio_45

Distância das principais cidades:

  • Roma 100 km
  • Florença 200 km
  • Viterbo 28 km
  • Pitigliano 44 km
  • Perugia  100 Km
  • Orvieto 21 Km
  • Lago de Borsena 20 km

tag: Civita di Bagnoregio



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!

  • Bom dia! Parabens pelo artigo, muito bom !

    Moro na Itália ha 10 anos ; na região Lacio e conheci Civita de Bagnoreggio anos atras quando
    ninguém dava importância para este vilarejo

    A menos de uma semana fui levar a minha irma que veio de Minas para conhecer a cidade e infelizmente fiquei chocada com a invasão de turistas e com o barulho .

    A Civita que conheci infelizmente não existe mais. 🙁 mas mesmo assim continua sendo linda de se ver

    um abraço

    • Ola,
      Realmente a cidade anda muito cheia mesmo,… mas a cidade é maravilhosa de visitar pela sua peculiaridade.
      Um abraço.