Vale a pena comprar o Firenze Card? confira as mudanças 2017

10/jun | por Deyse Ribeiro

Vale a pena comprar o Firenze Card para visitar Florença? Isso é o que eu explico neste texto, incluindo ainda importantes modificações feitas em 2017!

Florença é um destino muito popular entre os apaixonados de arte, com uma altíssima concentração de obras de arte somente no centro histórico. E por isso, em 2011 foi lançado o Firenze Card, que dava a possibilidade de usufruir de um cartão para visitar os museus, assim como já acontece em muitas outras cidades européias e americanas.

Muitos, mas muitos clientes me perguntam várias vezes se os €72,00 euros do cartão valem a pena e por este resolvi novamente fazer um novo texto (tinha ja escrito em 2014 e 2015)  para refletir para sobre as vantagens, mesmo depois das mudanças significativas que ele passou, para poder aconselhar os leitores.

Porém, caro leitor, meu papel aqui não é dizer – compre! – não compre! – é na verdade, fazê-lo refletir se, no seu caso em específico vale a pena. Há leitores que ficam 24hs na cidades, e aqueles que estão dias, aqueles que fazem somente 1 museu, e aqueles que vão a10! Então, tu depende de vocês, da programação que fizeram pela sua estadia a Florença, de como é composto o seu grupo ou a sua família.

Primeiramente a pergunta fatídica, e que eu sei que você quer ver aqui primeiro:

1.Quando há filas nos museus?

Filas na Galleria degli Uffizi em Florença

Quase sempre no Uffizi e na Accademia. Posso dizer que a mais probabilidade de ter pouquíssima fila:

  • à partir de 15 de Janeiro
  • Fevereiro (tirando a época do Carnaval)
  • Março ate dia 15 +- (semana santa é altissima estação, se cair em março tem filas)
  • Novembro depois do dia 10 até dia 15 de dezembro novamente é baixa estação

Já tem fila na metade de março, que é inicio de alta estação até Outubro. Depois do dia 15 de dezembro começa a semana da natal e ja começa ter filas até 15 de janeiro.

No final do texto explico quem tem direito à gratuidade e quando há o dia dos museus grátis.

Fila Galleria dell’ Accademia

2.Ingressos gratuitos, quem tem direito? dia de museus grátis?

A regra nos museus públicos, ou seja do Estado Italiano (portanto não é regra para museus regionais, municipais e particulares) :

  • TODOS até 18 anos têm garantida a gratuidade (não se esqueça de levar o passaporte!)
  • de 18 até 25 anos têm garantido o ingresso com desconto (ridotto), SOMENTE aqueles que tem nacionalidade européia.
    • Obs: ou seja, não existe mais a gratuidade para maiores de 65 anos, mas todos os menores de 18 sim, antes somente os menores de 18 da União Européia tinham desconto. Tira o direito de uns para dar a outros, bom, se você pensar que na Europa temos mais idosos que crianças e adolescentes percebe a razão da mudança.
  • Todo primeiro domingo do mês os museus do Estado serão gratuitos! Todo mês o Ministério divulga a lista de Museus que serão grátis, muda muito pouco, mas bom sempre conferir antes de ir – Leia nosso texto completo aqui.
    • Obs: mas atenção, as filas nesses dias são enormes para alguns museus como Uffizi e Accademia, HA SEMPRE FILAS! E segundo uma nova circular do governo não é possível reservar mais nenhum museu de Florença, portanto caros leitores, TODOS os turistas estarão em fila, inclusive excursões!!!!
  • Leia o que escrevemos, a lista dos museus grátis de Florença AQUI.

Agora sim… vamos ao argumento principal!

Como funciona o Firenze Card?

  • Validade de 72 horas, a partir da primeira entrada num museu.
  • Os museus podem ser visitados uma só vez (isto é não se pode visitar duas vezes o mesmo museu ainda que não seja o mesmo dia)

O Firenze Card+

Há ainda um outro cartão separado chamado Firenze Card+ com o custo extra de €5  para obter os seguintes serviços:

  • O uso ilimitado dos ônibus ATAF (local) e Tram.
  • O uso das redes de WI FI gratuita pela duração do cartão (72 horas).
  • Receberão também um
    • guia aos museus,
    • uma bolsa exclusiva Firenze Card+
    •  ofertas especiais reservadas para aqueles que compram o cartão

Porém, se o seu hotel fica no centro histórico, o uso ilimitado dos ônibus não será uma grande vantagem também porque muitos ônibus não passam no centro histórico.

Mas o cartão pode ser uma válida adquisição se você quiser usufruir da rede WI FI gratuita da cidade de Florença enquanto estão visitando a cidade. Ao mesmo tempo, se vocês tem um plano de dados muito bom, quem sabe não servirá este serviço adicional?

Quais são os benefícios do Firenze Card ?

Vejamos uma lista de aspectos positivos de ter o cartão:

  • Entrada em todos os museus principais de Florença, incluindo gli Uffizi e l’Accademia.
  • Evitar a fila e não precisar fazer a reserva. Podem ir ao museu a hora que quiserem sem ter uma hora precisa.
    • A única exceção: a cúpula de Brunelleschi, que agora exige a reserva para subir e esta reserva se faz quando estiver em Florença, na bilheteria da Opa na piazza del Duomo.
  • As crianças (e jovens) até 18 anos de idade da União Eropéia não precisam adquirir um cartão próprio porque podem beneficiar-se das vantagens oferecidas do cartão de um dos pais (uma criança por pai).*

*Observação importante! –>  Crianças/jovens abaixo de 18 anos: A maior parte do museus são já gratuitos para todos os jovens abaixo de 18 anos. Também aos cidadãos que não fazem parte da UE entram grátis, mas somente aos museus estatais. Alguns museus não são grátis (Museu da catedral, Stibbert, etc), por isto se os pais compram  cartão, e assim economizam alguns bilhetes para a família.

  • No caso da família que é cidadã da União Européia é que vão todos juntos a porta reservada para os que tem o Firenze Card e entram todos juntos, sem ter que pagar extra pelo acesso prioritário para as crianças.
  • No caso que não sejam cidadãos da União Européia , as crianças podem entrar sempre grátis se todos os pais (pai e mãe) adquirem o Florence Card. A grande diferença aqui é que a família deve esperar para retirar os bilhetes “gratuitos” para as crianças e pagar o acesso reservado (o que chamamos de “salta fila”) para as crianças (6 a 18 anos) (4 euro por cada bilhete gratuito). Importante: isto é somente para os museus estatais, que inclui obviamente o Uffizzi e a Accademia.

**Um outro plus: Se o seu núcleo familiar inclui mais de 2 crianças, todos podem entrar juntos basta que o casal adquira o Firenze Card.

Devo adquirir o Firenze Card?

Não se pode generalizar dizendo sim convém, ou não, não convém, depende realmente de cada particular situação e da composição do grupo/família: quantas pessoas, idade, interesses sobre o que ver em Florença. Aconselho de ler atentamente o texto que segue para ver se o cartão pode o não ser útil a você.

1. Quanto aos custos:

A maioria dos turistas que vêem à Florença, querem visitar somente os dois museus mais importantes de Florença, ou seja o Uffizzi e a Accademia. Trata-se dos museus com o maior número de fila de espera, especialmente no verão, nas terças-feiras e as manhãs de todo o ano.

O custo do bilhete pode variar: se tem uma exposição ao interno do museu, o custo será maior dado que a exposição é passagem obrigatória, e portanto é incluído obrigatoriamente no custo do bilhete.

Uma opção para fugir da fila é adquirir o bilhete antes e para isto é necessário pagar uma comissão para reserva seja ao museu, ou seja ao revendedor online.

Para concluir, gli Uffizi e l’Accademia podem custar em média entre €15 e €22  cada um, por pessoa. Se você é interessado a visitar somente um ou ambos museus, então não convém comprar o cartão (já que ficará no máximo €45 por pessoa, ao invés de de € 72 do Firenze Card).

Raciocínio quanto ao seu caso:

  • some os valores dos museus que você quer visitar + os valores de reserva antecipada do Uffizi + Accademia e dependendo do período, o da reserva antecipada do Palazzo Pitti
  • você tem crianças para ainda poder somar o “salta fila” delas nestes museus? se sim, some também

2. Quanto a fila:

As filas mais longas encontrarão nos dois museus mais buscados como já foi dito antes, ou seja o Uffizi e a Accademia. Nos outros museus poderão encontrar um pouco de fila em determinados momentos do dia mas a fila não é muito demorada.

Há nos museus Uffizi e Accademia 3 filas:

  • uma para quem efetuou a reserva, + quem tem Firenze Card
  • uma para grupos com guia que efetuaram reserva
  • uma para quem não efetuou a reserva, que é a demorada e em alguns

A entrada para quem reserva com antecipação e quem tem Firenze Card permanece sempre separada daqueles que não fizeram reserva, mas em alguns momentos também aqueles que fizeram reservas tem que esperam um pouquinho. Neste caso se você tem intenção de visitar com certeza estes museus o cartão pode ser uma vantagem.

Se eu não comprar o Firenze Card: vocês pode fazer as reservas para o Uffizi e a Accademia  AQUI. Indico fazer a reserva antecipada dos bilhetes somente para estes dois museus, já o Palazzo Pitti somente se visita-lo na semana santa, ou entre maio-julho. E os outros museus você pode adquirir os bilhetes diretamente no local.

Raciocínio quanto ao seu caso:  Baseado no quanto disse acima, e quanto aos períodos de fila, vale a pena o “salta fila” do Firenze card? Essa pergunta quase sempre tem uma resposta positiva.

3. Quanto ao transporte:

Quem está hospedado no centro pode ir facilmente a pé pra qualquer museu no centro. Os ônibus normalmente vão em direção a periferia. Em geral, um turista no centro não precisa, durante toda a sua estadia, de usar o ônibus para se deslocar mas se fosse útil o valor a pagar seria €1.20 euro por bilhete.

Raciocínio quanto ao seu caso:  Neste caso seria economico para você?

Leia o texto -> Tudo que você precisa saber sobre o transporte em Florença

Linhas de interesse:
28 – para ir a Villa Medice La Petraia e Castello
37 – para ir a Certosa
7 – Piazza San Marco – San Domenico – Fiesole
10 – Piazza San Marco – Estádio Municipal – Settignano
12 -13 – Estação Ferroviária – Piazzale Michelangelo
25A – via La Pira (Piazza San Marco) – Libertá – Pratolino (Parque dos Medici) Villa Demidoff
37 – Estação Ferroviária – Porta Romana – Bottai (Camping International)

4. Quanto ao acesso WI-FI:

O acesso a rede WI FI do município de Florença é ilimitado para quem compra o serviço do Firenze Card+: o serviço é já disponível para todos mas com  a limitação de 1 hora ao dia. Quem compra o serviço recebe o password para usá-lo durante as 72 horas que è ativa a Firenze Card.

Raciocínio quanto ao seu caso: A vantagem depende se você: usará, sente a necessidade de ter acesso a rede WI FI durante a visita a cidade? Quem sabe o seu plano de celular inclui já os dados e não tem necessidade deste serviço. Pense nisso.

5. Quanto aos museus:

Quando foi introduzida em 2011, o cartão garantia a entrada em 33 museus de Florença e depois cresceu a 60 em 2013 até chegar a 72 em 2014. Hoje praticamente abarca todas as atrações principais de Florença, e no final deste texto listo os museus incluídos.

Importante, desde 72 museus incluídos, 15 são já gratuitos!

Vou fazer um raciocinio basico. Num itinerário de 3 dias (o Firenze Card dura 72hs) básico, pra quem nunca veio e gosta de museu, pode visitar:

  • Uffizi – €17
  • Accademia – €12
  • cúpula + batistério – €15
  • Palazzo Pitti – €16
  • Bargello – €11 ou  Capela dos Médice – €8
  • Santa Croce – €8
  • Palazzo Vecchio – €4

total = €80 ou €83

Se eu adquirisse os bilhetes separadamente se gastaria entre €80 ou €83 dependendo do período escolhido, dado que poderia ter ou não alguma exposição nos museus neste dias e os bilhetes poderiam custar um pouco menos (inclui as comissões pela reserva antecipada). Vendo por este ângulo pode ser vantajoso.

Raciocínio quanto ao seu caso: você realmente vai gastar 3 dias inteiros na cidade, e quer ocupa-los com este número de museus?

Importante: é preciso lembrar que se pode entrar em cada museu somente uma vez, o que significa que não pode pensar de fazer uma escapadinha veloz para depois programar uma visita mais longa no dia seguinte. A entrada naquele museu seria já expirada!

Conclusão

Não adquiram o Firenze Card se:

  • ficará em Florença somente por 1 dia: adquiram os bilhetes para os museus que querem visitar online e pronto!
  • visitará Florença nos períodos de baixa estação (vide períodos no primeiro ponto). A cidade é cheia o ano todo, mas as filas nos museus neste período são mais rápidas ou quase inexistente. Reservem somente bilhetes para o Uffizi e a Accademia e entrem pela porta prioritária ao lado da porta onde se compra o Firenze Card. Comprem os bilhetes para os outros museus diretamente no lugar no momento da visita.
  • seu interesse é somente visitar o Uffizi e a Accademia, e os monumentos da Piazza del Duomo. Você economizará comprando os bilhetes singularmente online.
  • está hospedado no centro histórico, não tem necessidade de um uso ilimitado dos ônibus para se deslocar. Se você tem necessidade esporádica, basta comprar individualmente o bilhete.

Adquiram o Firenze Card se:

  • ficará somente em Florença ao menos 3 dias
  • se nos 3 dias, visitar um número alto de museus, em que a soma do ingresso destes museus seja maior ou ao menos próximo de €72 para que o cartão valha realmente a pena.
  • visitará Florença durante a alta estação de verão: o número de visitantes no verão cresce e então poderá evitar a fila não somente nos museus Uffizi e Accademia mas também nos outros.
  • visitará Florença durante o primeiro domingo do mês: todos os museus estatais em Florença são gratuitos no primeiro domingo de cada mês e não é possível reservar a entrada naquele dia. O único modo de evitar a fila è tendo o Firenze Card na mão.
  • há filhos entre 6 e 18 anos que podem estar junto com os pais (sempre 1 filho com o cartão de 1 dos pais), já que deveria comprar o “salta fila”. Porém lembre-se:
    • menores de 18 anos tem entrada gratis nos museus do estado, porem “pagam para saltar a fila” com os pais no museu Uffizi, Accademia e Pitti. Exceto as crianças de até 5 anos podem saltar a fila com os pais gratuitamente.
    • menores de 18 anos pagam em alguns museus que não são do estado.

Onde comprar o Firenze Card:

  • o cartão online tem o mesmo preço do cartão comprado no dia que você for usar
  • não existe um número limitado de cartões, portanto tem sempre
  • quando adquirido online você recebe somente um voucher, e depois deverá retira-lo nos mesmos lugares onde se pode adquiri-lo.

Pelas razões acima eu indico comprar na sua chegada. Veja onde compra-lo:

  • o Firenze Card pode ser adquirido online no site www.firenzecard.it
  • na bilheteria dos museus: Uffizi, Palazzo Pitti, Palazzo Vecchio, Bargello, Museo di Santa Maria Novella, Cappella Brancacci, Museo Bardini e Palazzo Strozzi
  • no ponto de informação turística, em frente à estação de Santa Maria Novella

Museus incluídos no Firenze Card

Estes são os museus incluídos no cartão, aqueles com * são  normalmente gratuitos ao público em geral.

Museus que são já gratuitos:

  • Museo del Bigallo
  • Orsanmichele
  • Museo Casa Rodolfo Siviero
  • Cenacolo Andrea del Sarto
  • Cenacolo del Ghirlandaio
  • Cenacolo del Fuligno
  • Cenacolo di Sant’Apollonia
  • Chiostro dello Scalzo

Villas fora do centro, mas sempre grátis

  • Villa Medicea della Petraia
  • Giardino della Villa Medicea di Castello
  • Collezione Contini Bonacossi
  • Villa Corsini a Castello
  • Parco Mediceo di Pratolino (Villa Demidoff)
  • Cerreto Guidi: Villa Medicea di Cerreto Guidi e Museo storico della caccia e del territorio

Museus fora de Florença:

  • Fiesole: Museo Bandini di Fiesole
  • Fiesole:Area e Museo Civico Archeologico di Fiesole
  • Fiesole: Fondazione Primo Conti
  •  Lastra a Signa: Museo Enrico Caruso

 



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!