Folclore: Torciata di San Giuseppe em Pitigliano

17/mar | por Deyse Ribeiro

Conheça uma das festas mais diferentes da Toscana, a Torciata di San Giuseppe, a fogueira de São José, que tem origens pagãs e é celebrada em Pitigliano, a cidade do tufo!

No dia 19 de março, o Pro Loco de Pitigliano organiza um dos eventos mais aguardados da região: a “Torciata di Pitigliano” . É um rito antigo que mistura tradições etruscas e ritos cristãos e consiste em queimar, durante a noite de São José, um grande boneco de palha que, dá origem a uma enorme e sugestiva fogueira.

A atmosfera que é criada nesta ocasião em Pitigliano à noite traz em um charme especial e intenso, uma experiência única e inesquecível.

A cidade de Pitigliano, uma das mais belas e cênicas da Toscana, fica na província de Grosseto, na bela Maremma. É uma das cidades do tufo da Toscana, e isso, que você já compreenderá ao olhar a foto de Pitigliano capturar imediatamente o nosso olhar. A cidade está em um penhasco de tufo e as casas são construídas sobre as rochas criando uma paisagem única. Suas origens são muito antigas, talvez antes do período etrusco, e caminhando em Pitigliano no centro histórico entre as ruas estreitas, o charme dos tempos passados ​​ainda está vivo hoje.

 Então, antes da noite cair e todas as etapas da Torciata di San Giuseppe começar, certamente é uma boa idéia visitar o centro medieval de Pitigliano e alguns de seus edifícios, como Fortezza, Palazzo Orsini , a Fonte das sete Canelas , o Aqueduto dos Medici do século XVI, o antigo Gueto, a sinagoga do século XVI e a fachada do final do barroco da Catedral dos Santos Pedro e Paulo. Escrevi um texto sobre a cidade aqui.

Leia também alguns textos relacionados ao evento:

A Festa

Festa della Torciata é a celebração de um ciclo de vida que fecha e de outro que se abre.

Queimar um falò (uma fogueira) no equinócio da primavera é um costume de origens etruscas. Essas tradições da terra estavam tão profundamente enraizadas que, os romanos primeiro, e depois os cristãos não conseguiram eliminá-las. Na Idade Média o momento de queima e festa pela purificação, se uniu à  festa de San Giuseppe (São José), e o rito pagão foi totalmente absorvido na tradição cristã. O ritual era simples, pois consistia apenas em uma grande fogueira com a qual o inverno queimava metaforicamente para entrar que se possa entrar na Primavera purificado.Os etruscos uniram este costume com o ritual de enterrar a semente ou no momento da semeadura.

Todos os anos, o Torciata repete e reúne as pessoas na emoção compartilhada do despertar, do contato autêntico e profundo do homem com a natureza circundante que aqui, nas cidades do tufo da Maremma, é dominante.

A festa inicia em Pitigliano já no dia 10 de março com a construção do enorme boneco construído com juncos representando simbolicamente o “Invernaccio(seria a representação do inverno), depois continua com música, passeios e excursões na Via Cave Etrusca, estrada etrusca que cortava a rocha tufácea da cidade, com jantares nas tavernas, música, teatro, até dia 19 de março, dia de San Giuseppe (São José), o dia em que a festa atinge o clímax.

 

Quando o sol se põe, o som de uma trombeta dará o sinal aos 40 torciatori (aqueles que portam as tochas) encapuzados saem pelaVia Cava del Gradone seguindo o curso do rio Meleta para chegar à praça.

A passagem dos Torciatori na antiga Via Cava Estrusca cavada na rocha tufácea com as tochas queimando, criaam caminhos tão misteriosos e secretos, formando uma imagem e uma atmosfera poderosa e simbólica.

os torciatori levando a imagem do São josé

Na Piazza, entretanto, se inicia com a procissão histórica e os tamburos  até a chegada dos dois primeiros torciatori que levam a estátua de São José. À medida que as pessoas exultam a chegada da imagem do santo,  os torciatori se alinha em torno do boneco de palha e começam a atear o fogo com as tochas, no bineco de palha (invernacioo)!

E todos gritam  “Evvi, Evvi, Evviva San Giuseppe” repete várias vezes a multidão enquanto o invernacciu se transforma em uma enorme fogueira. Quando apenas as brasas permanecem dele, os torciatoti correm, jogam, criam um carrossel.

As mulheres mais velhas do povoado reunem as brasas, que será um amuleto, um desejo de uma boa temporada.

Se você for curioso pode ver o live que eu fiz no facebook  mostrando a festa aqui:

primeira parte:

segunda parte:

 

 

*Este post contém indicações para  serviços de afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.


Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Participe e dê seu pitaco!