Saiba como comprar passeios turísticos pela internet com guias

07/out | por Deyse Ribeiro

O blog Passeios Na Toscana, nasceu como fonte de informação para quem viaja para a Toscana, mas também informa sobre os passeios realizados por mim, pois a minha profissão é GUIA DE TURISMO, saiba mais aqui.

Aproveito a oportunidade para explicar um pouco da profissão que exerço e para indicar como comprar passeios turísticos pela internet com guias

Caro leitor, a profissão de Guia de Turismo é muito respeitada na Itália.

Assim, decidi dar aqui algumas informações sobre como saber se a  guia é habilitada e pode exercer a sua função naquele território, e isso vale para toda Europa, o conselho que posso dar é:

– FOTO: conheça a foto da sua guia, cuidado pra não “comprar gato por lebre”!

Carteira Profissional Partita Iva: 02058410503

Carteira Profissional
Partita Iva: 02058410503

– CARTEIRA: confirme se a sua guia há a habilitação para exercer a profissão dentro do território e naquela língua, veja a sua carteira. é obrigatório por lei (ITÁLIA), que a guia de turismo apresente no seu site a carteira de profissão. Nela esta escrito a língua e o território que pode exercer. Veja a foto abaixo ou veja aqui, na página de OPÇÃO DE PASSEIOS ou SOBRE MIM.

guia com a carteira a vista

guia com a carteira a vista

Nas fotos que a guia apresenta dos seus passeios e durante o passeio OBRIGATORIAMENTE ela deve ter o carteira de guia! Ou seja, quando ela trabalha, quando guia alguém deve ter a carteira visível.

– HABILITAÇÃO: confira se a mesma pode exercer a língua: PORTOGHESE (tradução em italiano) e se o âmbito de território é aquele que você comprou, exemplo na foto acima, eu posso exercer meus serviços em todo o território italiano.

– NÚMERO FISCAL: ainda, deve apresentar de forma visível, obrigatoriamente (todas as guias de toda a Europa), o número fiscal, que na Itália se chama Partida Iva, que no meu Blog você encontra no final da pagina de passeios.

– OPINIÃO: outro conselho é verificar os comentários dos clientes e informações na mídia sobre o profissional, assim vocês podem confirmar a veracidade dos serviços.

PORQUE É IMPORTANTE SABER DISSO?

Porque na Itália, quem exerce a profissão sem ser guia, ou seja ilegalmente, ou fora do seu território (exemplo, guia de Prato que vai trabalhar em Siena) ou em uma língua que não é a sua (guia em espanhol que faz português) é passível de MULTA de:

Art. 107
Sanzioni amministrative

1. E’  soggetto alla  sanzione amministrativa  pecuniaria da lire
1.000.000 (516,46 euri) a lire 5.000.000 (2582,28 euri):

a) chiunque esercita l’attivita’ professionale di guida turistica
   senza aver provveduto alla denuncia di inizio di attivita’;

2. E’  soggetto alla  sanzione amministrativa  pecuniaria da lire
500.000 (258,23 euri) a lire 2.500.000 (1291,14 euri):

a) la  guida turistica  che esercita al di fuori degli ambiti per
   cui ha conseguito l’abilitazione;

Nas principais praças de Florença, Pisa e Siena por exemplo, fica uma viatura policial não só controlando a segurança dos turistas, mas também controlando as guias.

Ainda, essas pessoas não fazem fatura, porque não tem número fiscal e são passíveis de MULTA e SANÇÃO da Guardia di Finanza (policia fiscal italiana) também por isso. Além do que, sem pagar impostos e oferecendo os seus serviços a preços mais baixos não podem lhe oferecer garantias de qualidade e de bom trabalho.

Uma última explicação é quanto a profissão de ACCOMPAGNATORI TURISTICI, ou seja, o Acompanhante Turístico, tradução correta, NÃO É GUIA DE TURISMO. Esta figura, o acompanhante, é nacional, profissão válida em todo o estado italiano e na Europa também.

O que é uma guia de Turismo oficial?

Os guias turísticos oficiais são profissionais devidamente autorizados para exercerem o seu trabalho, a atividade de guias de turismo, que consiste em dar informação, apoio, orientação cultural-arquitetônica, artística e histórico-geográfica, são as únicas figuras em que é permitido a explicação em áreas monumentais (como catedrais, praças como a de Pisa, locais Unesco, palácios) e em museus. Na maioria dos casos eles são freelance e pagas por hora de trabalho.

Os Acompanhantes turísticos prestam assistência e acompanham os clientes, como por exemplo, na sua chegada ao aeroporto, durante translados, passeios de degustação, sem poder fazer explicações nas cidades e em museus. Pra estes também vale a regra da FOTO, CARTEIRA PROFISSIONAL A MOSTRA, NUMERO FISCAL.

Minha dica é, antes de comprar um passeio com uma guia de turismo, verifique se a mesma é guia de turismo autorizada, ou é somente mais uma estudante, acompanhe ou alguém que está “se virando” como guia.

Essa é um profissão como outra qualquer, você gostaria de ser atendido por um falso psicologo, ou falso advogado? 

Como saber se é mesmo uma guia? Bom, pergunte a(o) mesma (o) antes de pagar, verifique se no site há a copia da carteira oficial de guia, e se quiser, veja no site oficial de cada Regione (estado italiano), todos possuem uma lista oficial de guias autorizadas.

Portanto faça do seu passeio umas ótimas férias, com cuidado na hora de contratar seus serviços, sem dores de cabeça!

Leia também, “porque passear com uma guia?“.

BOAS FÉRIAS!



Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Participe e dê seu pitaco!