Tudo sobre as Ilhas de Giglio e Giannutri

05/ago | por Deyse Ribeiro

Este é um post completão sobre como visitar as Ilhas de Giglio e Giannutri, que fazem parte do Arquipélago Toscano, e que pertencem a Província de Grosseto. Tudo explicadinho pra você criar seu roteiro pra visitar a cidade e conhece-la a 360 graus, cultura, natureza, gastronomia e vinhos. Vem comigo!

A última vez que visitei a Ilha foi antes de ter este Blog, e por isso as fotos não são uma maravilha. Visitei em 2012, antes do acidente da Costa Concordia.

Fonte: Wikipedia Commons

Fonte: Wikipedia Commons

ILHA DE GIGLIO

A Ilha esta colocada no centro do mar Tirreno, a 11 milhas de distância do Monte Argentario e mantém dentro de seus 21,21 quilômetros quadrados um tesouro a ser descoberto.
O seu clima ameno torna a ilha o local ideal para férias de toda a temporada do verão europeu. O azul esmeralda do seu mar rico em peixes de águas profundas é o quadro de uma área que ainda é  por grande parte ainda selvagem e que convida os visitantes.

O porto de Giglio é muito pitoresco e cercado por terras altas e cheias de vinhedos.

Mas um dos privilégios da ilha é a variedade da costa, que é de 28 kms, e há desde paredões de pedra, a praias que oferecem quase sempre a possibilidade de tomar banho em águas cristalinas.

Uma curiosidade, o nome de Giglio (íris) não vem do nome da flor, mas formar a latinização da palavra grega Capra (cabra), que é Aegilium: Ilha das Cabras (Isola delle Capre), muito provavelmente ter uma geografia ideal para a criação deste animal.

A origem da população é da idade do ferro, mas ha uma Villa Romana intera debaixo do nível do mar, com area inclusive para piscicultura, paredes, afrescos, etc. Na idade Média chegou a ser de propriedade de Pisa e por fim passou a Florença e a Granducato da Toscana.

Vilarejos:

Os vilarejos da Ilha são:

  • Giglio Porto: é uma encantadora aldeia situada ao longo de uma enseada cercada por dois píeres e apoiado por uma colina com terraço com vinhedos. Veja aqui mappa-porto
Porto de Giglio

Porto de Giglio

  • Giglio Campese: está localizado na costa oeste, no meio de uma baía cercada por uma praia de areia, enriquecida pela presença de uma torre enorme construída no tempo de D. Fernando I, no final do século XVII e o início do século XVIII, quando ficou completamente isolada sobre as falésias, foi construída a ligação através de uma pequena ponte e foi usado como uma defesa contra os tunisianos durante o último ataque bárbaro no dia 18 de novembro de 1799.Veja aqui mappa-castello.
  • Giglio Castello: é onde fica a a Câmara Municipal. O local tenta preservar sua aparência antiga de uma aldeia fortificada, cercada por muralhas medievais altas com torres, formando um labirinto de ruas estreitas, cobertas por arcos, degraus íngremes e escuras esculpidas na rocha, e casas antigas encostados um ao outro dominadas por uma parede da antiga Rocca. Veja aqui mappa-campese.
Uma das Cavernas Fonte: Wikipedia Commons

Uma das Cavernas
Fonte: Wikipedia Commons

As praias:

  1. Campese: A maior praia está localizada em Giglio Campese, o vento que sopra do sul e chega na parte de trás faz com que a baía de Campese seja o lugar ideal para as pessoas interessadas ​​em surfe e vela. É possível ainda praticar mergulho, ha cursos e mergulhos de diferentes níveis e pela possibilidade de alugar barcos e equipagens (informações técnicas no fim do post). Enquanto na parte oeste ha um sol maravilhoso, ideal para os amantes de um “bronze”. É possível chegar através dos ônibus linha público Brizzi e os táxis privados.
  2. Le Cannelle: A segunda praia, por extensão, e fica ao sul de Giglio Porto. É possível chegar até ela por via marítima do porto com os barqueiros, com o serviço de táxis privados ou para quem gosta de caminhar através de um passeio a pé de 15 minutos. Neste andar o turista pode admirar a bela paisagem e ainda a Cala Esmeralda (outra praia), cujo percurso a pé é um pouco difícil.
  3. Le Caldane: está mais ao sul de Le Cannelle. É possível chegar até ela a partir de Giglio Porto com o serviço dos barqueiros ou alcançar Cannelle, como descrito acima, e seguir a pé por um caminho bastante acessível. Para bons caminhantes ao longo desta rota, você pode parar na enseada pitoresca de Cala del Capomarino e na Cala del baccello.
  4. Arenella: fica ao norte de Giglio Porto, este lugar maravilhoso é facilmente acessível por mar ou por barqueiros ou serviço de táxi privado. Para aqueles que preferem viajar de barco é recomendado que você parar para admirar as belas cavernas e grutas encontradas ao longo do caminho antes de chegar à praia,  eles oferecem com seus penhascos de granito escuro alternativa maravilhosa para quem gosta de praias.
Praia delle Cannelle Fonte: Wikipedia Commons

Praia delle Cannelle – Fonte: Wikipedia Commons

Praia de Aranelle Fonte: Wikipedia Commons

Praia de Aranelle – Fonte: Wikipedia Commons

 O que fazer:

  1. Trekking: neste site Giglio.it  ha informação em italiano de toda a rota de trekking (sentieri em italiano), com mapa.
  2. Mergulho: neste site IsoladelGiglio.net ha informação de várias empresas que oferecem não somente cursos, mas também possibilidade de mergulho com equipamento.
  3. Passeios de Barco: existem vários tipos de barcos que oferecem o “giro dell’isola” (passeio pela ilha), veja a lista aqui, com telefone dos barcos.
  4. Visita a Área Arqueológica: na Ilha existem restos romanos na Villa Saraceno (na Cala del Saraceno) com restos de muro, vascas e afrescos.
  5. Visitar a Rocca Aldobrandesca em Giglio Castelo: No topo da cidade, na Piazza XIII novembre, ergue-se o imponente Rocca Pisana do século XII. Em uma posição dominante, no lado oeste, fica a Igreja de São Pedro Apóstolo, restaurado no século XVIII, em estilo barroco típico tarde, mas remonta pelo menos ao século XV.
Rocca Pisana

Rocca Pisana

Os vinhos e a gastronomia:

A flora e fauna da Ilha são de grande interesse e beleza, formados ainda por terraços com oliveiras e vinhas que produzem o vinho Ansonaco IGT, um vinho branco seco  excelente feito com a uva de mesmo nome.

Quanto a gastronomia, não deixe de provar os pratos de peixe e frutos do mar frescos da ilha, muito indicado em toda a Toscana é a “frittura de pesce”, que expliquei o que é aqui.

Detalhe da decoração da mesa!

Detalhe da decoração da mesa!

Festas:

-10 Agosto – Festa de San Lorenzo, o santo padroeiro do Porto. Neste dia ocorre  o Palio del Marinaio, festa folclórica. Os participantes competem com barcos de pesca com quatro remos. Muitas canções tradicionais, dança nas ruas e os fogos de artifício durante esta celebração.
15 de setembro – Festa de San Mamiliano, padroeiro do Castelo. Uma semana de manifestações religiosas e populares: o Palio dei Somari (competição com burros), la Sagra del Coniglio Selvatico (Festival do coelho selvagem) e a tradicional quadrilha na praça.
-16 Agosto – Festa de San Rocco, padroeiro do Giglio Campese. Aqui também um outro cortejo, teatro de rua e fogos de artifício.
– Último fim de semana de setembro – Festa dell’Uva e delle Cantine Aperte: Uma oportunidade para provar a excelência culinária da ilha, onde as adegas são transformados para a ocasião em cavernas de gosto. O protagonista do fim de semana é, claro, o vinho da ilha e que é o vinho Ansonaco IGT.

Mais informações práticas no final do texto.

é possível ver Giannutri no fundo

Então, o Giglio é um verdadeiro tesouro a ser descoberto e o lugar ideal para as pessoas gostam de um relacionamento genuíno com a natureza,  o meio ambiente, o mar e férias tranquilas … um mundo encantador e selvagem a ser descoberto na Toscana.

giannutri-map

ILHA DE GIANNUTRI

Giannutri é a ilha mais ao sul do arquipélago toscano e é a maior reserva marinha na Europa: mais de 56.000 hectares de mar e 18.000 terras protegidas. Ela está localizada a cerca de seis quilômetros ao sul da ilha de Giglio, com um comprimento de cerca de 3 km de largura e pouco mais de 500 metros, cobre uma área de pouco mais de 2 quilômetros quadrados, é em forma de C e tem dois portos: Cala Spalmatoio no sudeste e Cala Maestra, ao noroeste.

Porto Romano em Giannutri

Porto Romano em Giannutri

Nas imediações do Cala Maestra são os restos de uma bonita vila romana do século II dC, construído pela família de Domitii Enobarbi, uma antiga família de comerciantes senatorial importante na época romana. Atualmente fechado para restauração, apesar do tempo e vândalos estão arruinando-lo.

A ilha desperta grande interesse a quem pratica o mergulho, graças às paredes verticais cheias com corais e vários peixes. Hoje, a maior parte do fundo do mar foi designada como área protegida tipo “1” (sendo proibidos barcos a motor, vela e remo, a pesca, o mergulho e natação), pois se por um lado favorece a população de peixes, por outro lado torna difícil encontrar bons pontos de mergulho. Mas é livre para o mergulho as áreas  de naufrágios em Anna Bianca (40-50 metros de profundidade) e Nasim (60 metros). Em Punta Scaletta ha restos de um casco de um barco romano ainda intacto, e em Cala Spalmatoio,  há restos de naufrágios romanos e etruscos. Para visitar as áreas de mergulho é necessário procurar os centros de mergulho neste site IsoladelGiglio.net ha informação de várias empresas.

Durante o período de maior fluxo turístico, entre 26 de maio e 12 de outubro,  para proteger a beleza e as características naturais da ilha, o acesso é permitido a um número máximo de 300 pessoas por dia. Veja mais informações no final do texto.

Mapa do site: www.isoladelgiglio.it

Mapa do site: www.isoladelgiglio.it

Informações práticas para visitar as Ilhas:

Como chegar a Ilha de Giglio:
Através de barcos (traghetti)  das 2 seguintes companhias, podendo ir com o carro no traghetto, mas não é aconselhavel:

logo Toremar
Toremar
www.toremar.it
Biglietteria Porto Santo Stefano
T: 0564 810803
Biglietteria Giglio Porto
T: 0564 809349
C: 338 1456011
logo Maregiglio
Maregiglio
www.maregiglio.it
Biglietteria Porto Santo Stefano
T: 0564 812920
Biglietteria Giglio Porto
T: 0564 809309

Horário: Agosto e setembro de 2014, clica aqui.
Preço: adulto 12,80 euros pela Torremar e 13, 5 euros pela Mareggio
Saídas: Porto Santo Stefano (Monte Argentário), das 6 da manha as 8 da noite, com chegada a Giglio Porto.
Duração: 1 hora, total 18 km

Como chegar a Ilha de Giannutri:
Através de barcos (traghetti)  da companhia Mareggio, informado acima.
Não ha muitos horarios e depende do dia da semana, verificar no site.

Barco para visitar as  Ilhas de Giglio e Giannutri em 1 dia:
Somente julho e setembro através da companhia Mareggio, visite o site para preços e horários.

Se movimentar na Ilha de Giglio:
Ha uma linha de ônibus que funciona bem, e fazem: Giglio Porto – Giglio Castello – Campese
A empresa é a Tiemmespa  e para saber os horarios clique aqui.

Hotéis:
No booking você encontra 5 hotéis na Ilha de Giglio, veja aqui, e os mais cotados são:
Le Poste del Simplicio
Hotel Arenella

Para visitar a Ilha de Giglio:
Visitas guiadas, veja aqui os profissionais.
Atividades de Trekking, veja no Giglio.it, de Mergulho no IsoladelGiglio.net, e de passeios de Barco, veja a lista aqui, com telefone dos barcos.

Para visitar a Ilha de Giannutri:
No período acima, para visitar a ilha Giannutri você deve contatar o escritório do Parque. 0565 919411 parco@islepark.it e-mail, ou a Pro Loco da ilha de Giglio  tel. 0564 809400 E-mail info@isoladelgiglio.it.
Para visitar, é aconselhável entrar em contato com o guia de turismo ambiental do Parque, Marina Aldi, tel. 0564 806096, célula. 328 0244996, aldimarina@virgilio.it e-mail

Mapa Completo da Ilha de Giglio, aqui.

 Faça o “giro da ilha” virtual com as fotos deste site.

Fontes de pesquisa: Giglio.itIsoladelGiglio.net, IsoladelGiglio.it , Giglioinfo.it

* Este texto possui links de parceiros, para saber mais veja nossa Política do Blog.



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!