By

Saiba como se comemora e quais são os eventos da Semana Santa na Toscana, o que fecha e o que abre, e ainda os eventos ligado a páscoa neste período.

Compianto sul Cristo morto - Giovanni Bellini - Uffizi

Compianto sul Cristo morto – Giovanni Bellini – Uffizi

Como se comemora a Semana Santa na Toscana?

A Páscoa na Itália, e claro, também na Toscana não é uma curta celebração, mas sim, como um país muito católico, se comemora os cinco dias, a partir da quinta-feira antes do Domingo de Páscoa e de termina na segunda-feira seguinte.

  • Itália para Brasileiros

Não é exagero em dizer que quase todas as cidades da Toscana, grandes ou pequenas, possuem uma maneira de lembrar os episódios gloriosos sobre os últimos dias de existência terrena de Jesus Cristo. Algumas cidades fazem com uma procissão, algumas com uma cerimônia especial, em uma rua ou uma praça, ou, algumas pessoas fazem na privacidade da sua própria casa ou na igreja.

processione em Castefiorentino

processione em Castefiorentino – Semana Santa na Toscana

Se em Florença a celebração é forte e com fogos de artifício com o “Scoppio del carro”, em Calci se celebra no silêncio e na privacidade do interior da Certosa com as “Via Crucis”. Se em Prato se pode aproveitar a oportunidade para ver mais uma vez (isso acontece cinco vezes por ano) à partir do púlpito da Praça da Catedral, a “Sacra Cintola”, que segundo a lenda, era o cinto de Maria, e em San Casciano Val Elsa na celebração da morte e ressurreição de Cristo, se realiza composições florais, utilizando ervilhaca e trigo misturada com flores sazonais.

Em Florença, todos os domingos durante a quaresma, acontece a Fiera Quaresimale e del Grillo –  uma das tradições mais antigas de Florença, das 8h até 19h, haverá bancos dedicados ao vestuário, artesanato, comida, antiguidades, couro, calçado e doméstico no Viale Abramo Lincoln e piazza Kennedy, Florença.

Uma das perguntas que mais recebo nesta época é –  Como estará o tempo na Páscoa na Toscana? Esperemos que sempre com bom tempo e em temperaturas amenas e agradáveis, mas cada estação tem suas próprias condições climáticas e, acima de tudo, suas próprias incógnitas! Isso realmente depende se a Páscoa cai em março ou abril. Se você planejou vir a Florença e Toscana para celebrar a Páscoa aqui, ou se você simplesmente quer aproveitar a primavera nestes lugares bonitos, desejamos a você uma boa viagem, com indicações de o que fazer dia por dia e como os Toscanos comemoram a páscoa.

Foto: www.viaggiando-italia.it

Conhecer um país ou uma cidade significa entrar em contato com a tradição culinária, não acha? Então ai vai algumas dicas do que os Toscanos comem na páscoa:

A famosa bistecca Alla fiorentina dá lugar ao cordeiro, acima de tudo assado, servido como prato principal. Na mesa, até os ovos não podem faltar, que são tradicionalmente abençoados durante a missa de Páscoa e comidos por todos os membros da família (cada vez mais nas igrejas, os ovos de chocolate também são abençoados, certamente mais apreciados pelas crianças que recebê-los como um presente por ocasião da festa). Entre as sobremesas, que você também pode encontrar na maioria das confeitarias de Florença, está a Colomba, um bolo fermentado com frutas cristalizadas, coberto com amêndoas e glacê, que na Itália é na Páscoa como o Panetone e o Pandoro no Natal.

Foto: site “i piacere della Gola”

No período da quaresma um pouco em toda a Toscana, nas confeitarias e padarias você encontrará o “Pan di Ramerino“, uma espécie de pão doce com alecrim e passas (tradicionalmente é trazido para abençoar na missa da Quinta-feira Santa). Mais típicos da área florentina são os biscoitos chamados “quaresimali“, feitos com cacau e em forma de letras, apreciados sobretudo pelas crianças.

Você está procurando um restaurante típico para comer na Páscoa e na Pasquetta (segunda-feira de Páscoa)? Não perca as nossas sugestões sobre as melhores trattorias típicas da Toscana AQUI. Somente lembre-se que, sendo feriado domingo e segunda, e feriados muito importante (astronomicamente falando) para os italianos, os restaurantes estão cheios, portanto, RESERVE!!!

 

Veja as celebrações mais importantes da Semana Santa na Toscana, dia por dia:

18.04 – Quinta –> lavanda dos pés

Para abrir as comemorações, a partir de Quinta-feira Santa, as igrejas abrem suas portas e todos são bem vindos a visitar seus altares que são elaboradamente decorados com flores, uma forma de respeito a Jesus durante o seu tempo de sofrimento e morte e para comemorar seu posterior renascimento.

siena_10

Duomo di Siena

As cidades de Lucca e Arezzo tem uma decoração especial nas igrejas, que lembram a semana santa, não perca a oportunidade de visita-las.

Processioni  dei Crocioni: Castiglione di Garfagnana (LU) às 21:00 hs, Na Igreja de S. Michele. Após a Missa das 20hs “Messa In coena Domini”, ocorre as 21hs a Procissão dei Crocioni. Os fiéis saem da igreja e seguem em processição um homem vestido como Cristo, com grandes cadeados em seus pés e carregando uma pesada cruz de madeira. Ninguém, exceto o priore da Confraria local, deve conhecer a identidade do penitente. Para garantir que ele possa manter o anonimato, ele ficará trancado anteriormente, pelo priore em um grande armário colocado na sacristia. Ele irá então sair em procissão e, depois de ter andado pelas ruas da cidade, muitas vezes com os pés sangrando, será fechado novamente no mesmo armário, enquanto dois membros da Irmandade, vestidos de guerreiros romanos, ficarão protegendo ninguém para perturbá-lo. À noite, o penitente finalmente pode sair.

19.04 – Sexta –> paixão de cristo

Se você estiver andando por aí na sexta-feira ou sábado antes da Páscoa, você pode ter um vislumbre de uma das muitas procissões religiosas que desfilam através dos centros das cidades da Toscana.

pasqua4

Encenação em Bagno a Ripoli – foto: https://plus.google.com /u/0/117295917563339842796/posts

Rievocazione storica della Passione di Cristo: na cidade de Bagno a Ripoli (FI) tem uma grande encenação da paixão de cristo, a maior da Toscana, com mais de 500 figurantes. A procissão passa pelo centro da cidade, enquanto nas proximidades as cenas de Cristo são revividos com narração e música. Você pode acompanhar a procissão e depois chegar para o clímax da crucificação no morro. Esta é tradição da cidade ha mais de 300 anos e começa às 20:30 h custo do bilhete custa de 6,55 à 20,55 euros. Para ir até a cidade, pegue o ônibus 31 de Florença, fica uns 20 min do centro. Saiba mais aqui. A procissão composta por 500 pessoas em traje: figuras esbeltas, soldados poderosos e centuriões, mulheres romanas, a imagem dos assaltantes, os cavalos majestosos faz com que o quadro para um Cristo que ondas e sofre em 90 minutos de distância da Via Sacra. A chegada, perto do Calvário fundada os dois eventos, ou seja, a procissão e as cenas em um diretor comprovada. Os diálogos e os textos são retirados dos Evangelhos de Mateus, Lucas e João. Música de Dvorak, Orff, Haendel, Grieg, Bach, Wagner, Verdi, Stravinskij, Beethoven, Faure, Malher, Albinoni.

Processione degli Scalzi: em Pienza (SI), procissão com a estátua de cristo morto, onde na frente vão 12 figuras encapuzadas e descalsas “scalzi”, que levam tochas acessas, acompanhados de uma banda, às 21 hs. Veja vídeo.

Tradizionale processione della Santa Croce em San Gimignano (SI), procissão com irmãos da Misericórdia com os trajes típicos pelas praças e ruas da cidade, às 20 hs. Organizada pela Basilica Santa Maria Assunta, Comitato Feste Patronali – Tel. 0577940316

Giudeata – Sacra Rappresentazione del Venerdì Santo: em Chianciano Terme (SI), as 21:30. Em Chianciano, a Procissão da Sexta-feira Santa é chamada de Giudeata e é composta por cerca de 150 pessoas em trajes históricos rigorosos, no Centro Histórico de Chianciano Terme. Concebido por Don Carlo Sensani, sacerdote paroquial de Chianciano Terme, lembra uma tradição antiga que nunca foi extinguida e tem suas raízes nas representações sagradas do século XVII. A primeira parte, sugestivamente didática, está dividida em vários grupos: os soldados romanos a cavalo, montados pelos cavaleiros da associação “Equestre Três Lagos”, do movimento de Cristo que transporta a cruz para o Calvário seguido pela Madonna acompanhada da Pie Donne e da grande procissão de Pôncio Pilatos; segue o grupo dos senadores e o tribunal de Herodes Antipas com sua esposa Herodias e suas criadas; o imponente Sinédrio com o Sumo Sacerdote Caiphas na cabeça. Conclui o grupo Turba e Niccodemo. No longo desfile histórico, que sai às 21h30 da Chiesa della Compagnia no Centro Histórico, segue a procissão, com a banda da cidade “Bonaventura Somma”. Antes de retornar à Igreja da Colegiada, a procissão pára para fora dos muros do centro histórico no vasto estacionamento dos jardins públicos onde o Evangelho é recitado na Paixão de Cristo.

Processione del Venerdì Santo: Bibbona (LI) às 21:30, a representação da Paixão de Cristo para as ruas do centro histórico de Bibbona, com inúmeros atores locais e extras. Roupas e armaduras do período de criar a magia de um evento rico em interpretações históricas, cultural e religiosa, onde a sucessão das várias estações, centuriões e pessoas comuns tornam participativa e envolver o público.

Processioni dei Crocioni

Processioni dei Crocioni

La Processione delle Sette Chiese: 4 horas e 8 quilômetros de procissão em Sinalunga (SI). Inicio as 08 da manhã. Cerca de 8 km que atravessam estradas e caminhos da floresta, levando cerca de 4 horas. Durante a jornada há algumas paradas de oração e canções em versos em latinos relacionados à Paixão de Cristo, em lugares específicos que representam as Sete Igrejas. A procissão leva duas lanternas antigas e uma pesada cruz de madeira que contém todos os símbolos relacionados à tortura e à crucificação. Uma parada particularmente evocativa ocorre perto da colina do Romitorio, alcançável através de uma subida íngreme. Aqui, em cerca de 1400, viveu um frade chamado Alessio, que se refugiou no bosque e construiu à sua custa uma capela e uma cabana onde morava por muito tempo até morrer. O Giro delle Sette Chiese foi uma peregrinação a pé, criada no século 16 por San Filippo Neri, que teve lugar em Roma através de uma rota de 20 km que tocou as principais igrejas romanas. Foi praticado no dia de “berlingaccio” (quinta-feira antes do último dia do carnaval), para contrariar as festividades pagãs do carnaval.

La Processione delle Sette Chiese: Em Borgo San Lorenzo (FI), em Mugello, essa antiga tradição ainda é seguida na Sexta-Feira Santa, mas como a pequena cidade abriga apenas duas igrejas, a procissão também se estende às outras igrejas próximas, fazendo com que o evento durasse o ano todo o dia.

Via Crusis: em Acquaviva de Montepulciano (SI) encenação da via crusis com mais de 50 figurantes. Início às 21.00 na località S.Antonio, ao longo da Via Fratelli Braschi. Mais de setenta participantes participam do evento que começará às 21h15 no Orto degli Ulivi  (um olival localizado perto da Scuole Medie) para continuar pelas ruas da cidade e terminar, com as últimas quatro estações, as relacionadas à crucificação de Jesus, na praça em frente à igreja paroquial. O evento é realizado seguindo o Evangelho de Marcos em grande detalhe. A cenografia está cheia de elementos característicos do período, incluindo os bonitos trajes, em parte artesanais das costureiras da aldeia e parcialmente disponibilizados pela Compagnia del Bruscolo de Montepulciano.

20.04 – Sábado –> Vigília de Páscoa

Veglia e Accensione del Fuoco – Florença – Sábado às 20h45: a partir das 21h30 o Gonfalone da cidade deixa o Palazzo Vecchio, juntamente com a procissão histórica da República Florentina, para ir à igreja de Santissimi Apostoli onde, às 21h, as pedras do Santo Sepulcro ali guardadas são tiradas, ocorre então uma oração de bênção dos presentes para enviar as três pedras do Santo Sepulcro de Jerusalém para a Catedral. Uma procissão é formada em direção à Catedral com a qual eles carregam o pequeno baú contendo as três pedras que, segundo a lenda, ao contato fazem a faísca e que ascende o brasa que hospedará o fogo abençoado durante o Vigília de Páscoa. Chegada na praça da Catedral, em frente à porta central, às 21h30, é realizada a solene cerimônia de acendimento do Fogo Sagrado pelo Cardeal Arcebispo, depois da bênção do novo fogo e da iluminação da Vela Pascal, sinal da luz do Cristo ressuscitado, a brasa de fogo é colocada dentro do “bracere porta-fuoco”, onde será guardada até a manhã seguinte, para o evento so Scoppio del Carro (veja abaixo).  Em seguida missa da “veglia” às 22.00

Sparo, Volo e Rullo: Foiano della Chiana (Arezzo), na noite de Sábado Santo, na Collegiata di San Martino, após a missa (23hs) que celebra “veglia pasquale, benedizione del Cero, dell’Acqua e del Fuoco“,  acontece o  ‘Volo’ (vôo) que celebra a ressurreição de Cristo à meia noite. Na igreja se apagam as luzes e, de repente, ouve-se três fortes golpes na porta que se abre e aparece a figura de Cristo ressuscitado, que corre no altar, enquanto a banda toca e foguetes explodem. Na manhã de Páscoa e terça-feira seguinte a estátua é transportada em ombros em procissão pelas ruas de Foiano e até a Piazz’Alta, ela é saldada  pelo estouro de maios de  5000 castanholas, que estão ligadas uma à outra e explodem uma após a outra, tão rapidamente quanto para formar um “rullo” (estouro) altíssimo e incrível.

Scoppio del Carro – Rufina (FI) – Uma versão em escala reduzida do evento famoso de Florença (veja abaixo) também é revivida na praça principal de Rufina, Piazza Umberto I, a cerca de 20 minutos de Florença, e ocorre às 21h do sábado.

 

21.04 – Domingo –> Páscoa

Scoppio del carro - foto: wikipedia commons

Scoppio del carro – foto: wikipedia commons

Scoppio del Carro: em Florença, é a maior festa do domingo de páscoa na Toscana, falei sobre ela neste texto –> Domingo de Páscoa em Florença – Scoppio del Carro Esta cerimônia comemora a explosão do Carro chamado Brindelone, é uma das mais antigas tradições florentinas,  provavelmente remonta aos tempos da 1ª Cruzada e a conquista de Jerusalém. O fogo representaria a purificação, assim, todos os anos acontece a explosão do carro. A celebração acontece de modo cada vez mais impressionante, com fogos de artifício e outros belos efeitos.  Mais ou menos às 7:45 inicia a representação do cortejo histórico que parte do palácio da República Florentina, junto à Porta Rossa, vai percorrendo as ruas da cidade e chega à Piazza della Signoria, onde às 8:15 se une com os jogadores de bandeira da cidade. Ás 8:30  outro desfile ocorre partindo da Piazzetta di Parte Guelfa, Via Porta Rossa, Mercato Nuovo, Via Vacchereccia, Piazza della Signoria. Ás 9h na Piazza della Signoria o cortejo histórico, junto com o Prefeito prossegue Via Vacchereccia, Por S. Maria, Borgo SS. Apostoli, Piazza S. Trinita, Via Tornabuoni, Via Strozzi, Piazza della Repubblica, Via Roma, com a chegada na Piazza S. Giovanni às 9.40. Ás 10:15 acontece o sorteio dos jogos do “Torneo del Calcio Storico Fiorentino. de 2019”. Ás 11 em ponto o bispo acende o rastilho para que a pomba (uma pomba de mentira, claro) ascenda os fogos de artifício inteligentemente dispostos no Brindellone. Ao termino da missa (12:30h) o prefeito, e o relicário “Porta Fuoco” do Santo Sepulcro saem da catedral percorrendo a Via Calzaiuoli, Piazza della Signoria, Via Vacchereccia, Borgo SS. Apostoli para recolocar as pedras no seu local, a Igreja de Santissimo Appostoli. Após o rito, retorno do cortejo ao Palazzo Vecchio.

Outros locais que ocorrem também o Scoppio del Carro :

  • Figline Valdarno (FI),
  • Greve in Chianti (FI) – Festa della Collombina

Domenica di Pasqua di Resurrezione: em Porto Santo Stefano (Monte Argentário) nas primeiras luzes do sol do domingo ocorre a tradicional procissão do Cristo Redentor com a benção no mar, ao som da sirene dos barcos ancorados no porto.

Ostensione della sacra cintole - foto: wikipedia commons

Ostensione della sacra cintole – foto: wikipedia commons

Ostensione della Sacra Cintola: no alto do pergamum (púlpito externo) da catedral, realizado por Donatello, é feita a apresentação pelo Bispo, acompanhado pelo Prefeito, a relíquia do Cinturão Sagrado de Maria. O rito remonta ao século XII. Aproximadamente 18 horas. de Prato (PO) as 18 horas.

Rievocazione storica della Passione di Cristo: na cidade de Castiglion Fiorentino (FI),, encenação da paixão de cristo, com a representação dos episódios mais importantes da Paixão de Jesus, que culminou com a crucificação, com centenas de pessoas em traje e uma platéia silenciosa e atenta, acontece no Teatro dei Cipressi.

Sparo, Volo e Rullo: Foiano della Chiana (Arezzo). Na manhã de Páscoa e na terça-feira seguinte, a estátua é levada no ombro em procissão pelas ruas de Foiano até Piazz’Alta, é saudada pelo surto de mais de 5000 castagnole. Estes estão conectados uns aos outros e explodem um após o outro, tão rapidamente que eles formam um rolo de incrível poder e durabilidade.

22.04 – Segunda –> Pasqueta -“lunedi dell’angelo

A segunda depois da páscoa é FERIADO na Itália, é o chamado “lunedi dell’angelo”, ou simplesmente “Pasqueta” dia em que se comemora o encontro do anjo com Maria Madalena no sepulcro. Mas não se preocupe, restaurantes e lojas abrem  nas cidades turísticas.

Neste dia em algumas cidades toscanas, as famílias vão aos parques fazer piquenique, pescar, fazem almoço em família. Imagina como é um dos primeiros dias de primavera, e se o tempo é bom, vão aproveita-lo até mesmo, fazendo o primeiro passeio na praia (mas somente para sentir a brisa e se esquentar, porque ainda é frio para um banho).

Os italianos gostam de organizar piqueniques ao ar livre e comer pratos típicos da época, como vagens frescas com queijo pecorino, acompanhadas de um copo de vinho tinto. Você pode comprar comida em um dos muitos mercados da cidade, como S. Agostino e San Lorenzo, aos sábados em Florença, e fazer um piquenique em um dos parques da cidade, por exemplo, no Cascine.

Museus abertos – Os museus públicos que nesta segunda irão abrir normalmente são:

  • Giardino di Boboli – Jardim de Boboli – veja bem que é só o Jardim e não todos os museus do Palazzo Pitti!!!
  • Museo del Bargello – Museu de esculturas Bargello
  • Cappelle Medicee – Capela dos Médici
  • Palazzo Davanzati – Museu da Casa fiorentina Antiga
  • Galleria dell’Accademia – Museu da Academia, onde fica o Davi original
  • Museo Archeologico – Museu Nacional de Arqueologia

Além dos outros que abrem normalmente as segundas, veja aqui.

Se for visitar os museus, compre seu ingresso com antecedência e evite filas, veja aqui.

Jardim de Boboli

Caccia alle Uova nei Giardini – Caça ao ovo nos jardins – Para homenagear a beleza de muitos dos jardins italianos, para a Páscoa você encontrará várias “caças ao ovo” organizadas nessas belas áreas verdes espalhadas por toda a Itália, que abrem suas portas para aqueles que querem um pouco de diversão em estilo de Páscoa, cercado pelo charme intemporal dos jardins arquitetônicos que adornam o país. Na Toscana, os três jardins que aderem à iniciativa “Caccia al Tesoro Botanico nei Grandi Giardini Italiani” em 22 de abril de 2019 são: Giardino Bardini (Florença), Giardino Storico Garzoni (Collodi) e Villa Reale  em Marlia (Lucca). Para mais informações, você pode visitar este site, mas essencialmente a atividade da caça aos ovos é dedicada às crianças, enquanto os pais aproveitam para uma visita guiada ao parque e ao museu.

Processione delle Paniere: na cidade de Santa Maria al Monte (PI), provincia de Pisa, ocorre este evento lindissimo, dedicada a Beata Diana, que segundo a tradição transformou pães em flores (para fazer uma doação) e depois flores em pão para saciar a fome dos pobres, este evento acontece desde o século XIII, centenas de mulheres descem a colina da cidade cheia de flores e pães para comemorar a Beata e por isso são chamadas “paniere”, algo como  padeiras. Maravilhoso!!! Piazza della Vittoria às 18 hs.

Omaggi di Primavera: em Volterra (PI), apresentações com bandeiras pela cidade para celebrar a chegada da primavera. O evento acontece pela manhã: às 11h15, o desfile histórico, composto por cerca de cinquenta pessoas em trajes medievais, se desloca de Porta a Selci e, cobrindo toda a cidade velha, chega à Piazza dei Priori, onde dá vida ao carrossel de bandeiras. Numerosas coreografias acompanham a performance dos lançadores de bandeira (sbadieratori), alguns dos quais se referem a fatos históricos que ocorreram na Volterra medieval e renascentista.

Festa del Cedro e Palio delle Botti: na cidade de Bibbona (GR), no centro histórico, onde um mercado de artesanato e produtos típicos, incluindo o cedro, são protagonistas do evento que uma vez foi oferecido por jovens casais ao bispo Conte, como ato propiciatório no noivado, apenas neste dia. À tarde, acontece o bingo na praça, jogos, degustações e concertos. À noite, a procissão chega com a nomeação tradicional do Palio delle Botti às 21h30. Aqui, os 5 distritos de Bibbona devem empurrar barris pesados nas ruas estreitas da aldeia até a Piazza Vittoria, para obter o prêmio.

encenação da paixão de cristo

encenação da paixão de cristo

23.04 – terça-feira

Sparo, Volo e Rullo: Foiano della Chiana (Arezzo). Na manhã de Páscoa e na terça-feira seguinte, a estátua é levada no ombro em procissão pelas ruas de Foiano até Piazz’Alta, é saudada pelo surto de mais de 5000 castagnole. Estes estão conectados uns aos outros e explodem um após o outro, tão rapidamente que eles formam um rolo de incrível poder e durabilidade.

 

 

pasqua

  • Fotógrafo na Toscana
 

Style Switcher

Skin:

Backgrounds:

                       

You can also upload your own background from the Admin Panel.

Highlight Color:

             

Best viewed within the shop.

You can also create your own highlight color from the Admin Panel.