Tesouros da arte: os cenáculos de Florença

28/ago | por Deyse Ribeiro

Decidi começar uma nova série de textos, contando sobre os Tesouros da Arte, começando com Florença, sempre mostrando que a arte não está somente nos grandes museus, mas muitas vezes gratuitas e em locais pouco procurados pelo turismo de massa.

Você sabia que existem em Florença lindíssimos afrescos que representam a última ceia, de importantes artistas e ainda grátis? Ai vai uma lista pra você poder apreciar esta beleza de Florença com cenáculos gratis e com pagamento.

A produção desse tipo de obra, ultima ceia, era algo sobretudo típico  Florença, ainda que hoje o mais famoso dos Cenáculos seja em Milão,  no Convento de Santa Maria delle Grazie, realizado por Leonardo da Vinci. É certo que o próprio Leonardo foi  certamente influenciado pelos cenáculos realizados em Florença até 1495.

Muitos dos Cenacoli (cenacolo em italiano) florentinos foram esquecidos com o tempo nos mosteiros e apenas com a supressão do início do século XIX deram redescobertos muitas dessas obras de arte até então escondidos dos olhos do público, e por isso, muitas acabaram sendo abertos e transformados em pequenos museus desde então.

Cenáculos com entrada gratuita:

1.Cenacolo di Ognissanti

Cenacolo di Ognissanti

Cenacolo di Ognissanti

Também chamado de Cenacolo del Ghirlandaio, pertence ao convento dos padres da Basílica di Ognissanti. O afresco fica no refeitório do Convento e é enorme! Ha 8 metros de comprimento, foi pintado por Domenico Ghirlandaio em 1480, um belíssimo exemplo de Ultima Ceia renascentista, com lindas cores vivas.

A cena é a que Jesus anuncia a traição de um dos apóstolos, e é incrível a representação que ele utiliza, quase que movendo os corpos com as mais diversas emoções nas faces dos apóstolos.

2. Cenacolo di San Salvi

Cenacolo di San Salvi

Cenacolo di San Salvi

Por muitos chamado de Cenacolo di Andrea Del Sarto, como muitos dos cenáculos que acabam ficando conhecidos pelo nome dos artistas que o pintaram.

Foi realizado no convento de San Salvi, um monastero Vallombrosano por Andrea del Sarto em 1526 e pra mim é uma das mais bonitas e curiosas cenas da Ultima Ceia, pois no alto da ceia, possui 3 balcões onde em um deles, o central estão 2 personagens, um deles  um serviçal e ambos parecem assistir a cena abaixo como dois curiosos.

Judas, assim como na cena pintada por Leonardo da Vinci, não está separado dos outros como uma tradição, virando as costas, mas é à direita de Jesus, fielmente ao texto do Evangelho de São João, com a mão no peito para mostrar sua descrença, enquanto ele recebe de Jesus um pedaço de pão embebido. Cristo é colocado à esquerda de seu discípulo amado, João, que estende a mão para ele como para melhor ouvir as suas palavras, enquanto Jesus reserva um gesto de carinho, segurando sua mão e olhando para ele com uma expressão reconfortante.

3. Cenacolo di Santa Apollonia

Cenacolo di Sant'Apollonia

Cenacolo di Sant’Apollonia

Realizado por Andrea del Castagno em 1447, no Monastério Benedetino feminino de Santa Apollonia, possui mais cenas além da Ultima Ceia, foram realizadas 3 cenas da Paixão de Cristo: a deposição, a crucificação (no centro) e a ressurreição. São  episódios separados por duas janelas, mas unidos por uma paisagem e seis anjos. Ha a prospectiva muito forte, Judas é representado de costas, mas é raro neste tipo de afresco ver  Judas à esquerda de Jesus em vez da direita, ele esta com uma expressão pensativa e melancólica.

4. Cenacolo del Fuligno

Cenacolo del Fuligno

Cenacolo del Fuligno

Pertencia ao antigo Monastério di Sant’Onofrio  de terziárias francescanas, construído por duas nobres mulheres de Foligno, na região da Umbria, por isso o nome, mas foi escolhido Pietro Perugino, um artista também proveniente da mesma região para pintar a Ultima Ceia do Refeitório. Chegou-se por muito tempo a pensar que esse afresco era de Rafael.

No fundo , cheio de perspectiva com colunas clássicas, ha uma cena de Oração no orto. Cada personagem na mesa da ceia ha seu nome escrito no degrau debaixo dos seus pés, e como sempre Judas representado do lado oposto a mesa, de costas.

5. Cenacolo della Calza

Cenacolo della Calza

Cenacolo della Calza

Este Cenáculo fica do outro lado do Rio Arno, no Convento di San Giovanni Battista della Calza e foi realizado por Francabrigio em 1515.

Este afresco possui uma representação dinâmica, Judas volta a ser representada de costas, mas no ato de levantar-se deixando cair o banquinho e derrubando o saleiro com o braço, um ato de emoção, talvez surpreso com as palavras de Jesus.

6. Cenacolo del Carmine

Cenacolo del Carmine

Cenacolo del Carmine

Realizado por Alessandro Allori em 1582 e se encontra no antigo Convento del Carmine, hoje este ha um pequeno museu dedicado a Cappela Brancacci, porem é possível visitar o Cenacolo gratuitamente, pedindo a permissão na entrada, onde se compra os bilhetes, pois é a pagamento somente a Capela e este fica próximo a ela.

Cenáculos a pagamento:

7. Cenacolo di San Marco

Cenacolo di San Marco

Cenacolo di San Marco

Realizado por Domenico Ghirlandaio em 1482 para o Convento de San Marco, muito similar ao do Convento de Ognissanti, mas com os personagens mais sérios, como se Jesus ja tivesse anunciado a traição.

8. Cenacolo di Santa Croce

Cenacolo di Santa Croce

Cenacolo di Santa Croce

Fica no Museu da Basílica di Santa Croce, e foi realizado por Taddeo Gaddi em 1340, e a conservação não é uma das melhores. Acredita-se que tenha sido uma das primeiras  cenas da Ultima Ceia em Florença. Neste afresco São João Batista é representado dormindo no colo de Cristo.

9. Cenacolo di Santa Maria Novella

Cenacolo di Santa Maria Novella

Cenacolo di Santa Maria Novella

Este Cenáculo fica no Museu di Santa Maria Novella, e é uma representação quase barroca, de Allesandro Allori, realizada no final do séc XIV.  Detalhe que o centro foi realizado em tela, mas toda a parede, foi realizada em afresco e forma uma moldura no quadro.

10. Cenacolo di Santo Spirito

Cenacolo di Santo Spirito

Cenacolo di Santo Spirito

Realizado em 1370 por Andrea Orcagna, não é em perfeito estado de conservação, mas faz parte de um ciclo de afrescos onde ainda é possível ver uma Crucificação.

Porque pintar uma última Ceia em um Refeitório?

A palavra Cenacolo em italiano, deriva do latim Cenaculum, que deriva da palavra cenare ou seja jantar, consumir um pasto, por essa razão se usava o termo Cenacolo, ou cenáculo em português.

Este termo é indica a sala onde Jesus comeu a Última Ceia com os Apóstolos, em que ele instituiu o sacramento da Eucaristia e anunciou a iminência de sua paixão por causa da traição de um dos doze; na mesma sala, de acordo com a tradição, o Espírito Santo desceu sobre os Apóstolos no dia de Pentecostes. O termo Cenáculo se utiliza então para indicar representações da Última Ceia.

A Última Ceia de Veronese, na minha opinião, uma das mais lindas da Itália, fica no Museu Accademia de Veneza

A Última Ceia de Veronese, na minha opinião, uma das mais lindas da Itália, fica no Museu Accademia de Veneza

Este tipo de cena era comum na decoração dos refeitórios dos principais mosteiros  onde os monges ou freiras comiam assim recordando o episódio evangélico que, claro, ocorreu precisamente durante uma refeição. Muitas vezes, essa representação foi complementada com cenas da Paixão, Crucificação e Ressurreição de Cristo.

Os pintores mudavam as suas versões segundo um dos evangelhos, mas tinham sempre um ponto em comum: o anúncio da traição de um dos comensais por Cristo, como se perguntassem (“sera que sou eu, Senhor?”), a resposta de Cristo sobre a identificação do traidor (“aquele que mergulha a mão na tigela com pão”), o bênção do pão e do vinho e a primeira Eucaristia.

Informações:

Para saber preços, horários de abertura e endereços, faça download aqui da Lista  Os cenaculos de Florença realizada pelo Blog. Aproveite ainda para baixar o mapa de Florença gratis!

Mapas

Fotos: wikipedia Commons



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!