O Santuario della Verna: o local onde São Francisco recebeu as chagas

17/jul | por Deyse Ribeiro

Conheça o Santuario della Verna, o local onde São Francisco recebeu as chagas, lugar místico e meta de peregrinação em meio a Florença do Casentino.

Foto http://www.laverna.it/

Monte Alverne ou Monte della Verna, em italiano, é situado em uma vale da provincia de Arezzo, a 1.128 metros de altitude, e aqui 1224 Sao Francisco de Assis recebeu os chagas (estigmas) e hoje é um Santuario Franciscano. Trata-se de um lugar importante não somente para os franciscanos e católicos do mundo inteiro mas de um lugar para quem está buscando meditar e encontrar paz e força.

La Verna que está localizada entre os rios Arno e o Tibre não muito distante de Casentino e da Valbertina. É aqui sobre um grande planalto que se encontra o Santuario della Verna. Este santuário se encontra numa posição estratégica do ponto de vista paisagístico. Na verdade este lugar está imerso quase completamente numa floresta que rende o percurso místico ainda mais emocionante.

História do lugar

São Francisco de Assis  em 1213, então com 31 anos, junto com Frei Leone estava em missão na região Marche, quando ouvindo pessoas que festejavam em um castelo,  pensou que seria um bom lugar para evangelizar, pois ali viviam várias pessoas.  Depois da sua evangelizaçao um homem se aproximou do Santo pra dizer o quao ele tinha sido tocado pelas palavras, depois de um intenso incontro, esse homem que era o Conde Orlando Cattani di Chiusi della Verna, doou ao Santo um terreno na Toscana que hoje è conhecida como Santuario della Verna.


banner2

Que tal visitar o Santuário com uma Guia Brasileira?
Reserve AQUI.

Neste local foi fundado um eremitério que se transformou no lugar preferido de São Francisco e seus companheiros  para passar longos períodos de meditação e oração. A última estadia de Francisco a Verna foi em 1224, quando já estava cansado e doente. Nesta ocasião enquanto era imerso na oração teve uma visão e sobre seu corpo e recebeu as chagas que lhe acompanharam até a morte.

Giotto, San Francesco riceve le Stigmate, Assisi, Basilica superiore

Visita ao Santuário

Entrando pela parte antiga se passa por um pequeno pórtico que protege as entradas da pousada, dos quiosques e da igrejinha de Santa Maria degli Angeli.

Subindo depois alguns degraus se chega ao Quadrante, uma praça pavimentada da qual é possível entrar praticamente a todos os pontos de interesse do santuário. A praça recebe este nome por causa do meridiano colocado no campanário  da Basílica:  “se il sol mi guarda le ore ti mostro“. Traduzindo: “Se o sol me vê, te mostro a hora”. Uma grande cruz de madeira no canto da praça, onde é possível contemplar a vista sobre o Vale do Casentino juntamente com um magnífico panorama a 1128 metros sobre o nível do mar.

Do Quadrante se tem uma bela vista de conjunto de todo o complexo monástico: a Basílica com o seu campanário, rodeada do pórtico e da pequena capela de Santa Maria degli Angeli. Os tetos de pedra do convento, o poço da pousada e a antiga cisterna utilizada pelos hóspedes e peregrinos.

Santa Maria degli Angeli

Esta pequena igreja representa o núcleo originário do desenvolvimento de todo o convento e foi construída logo após a aparição da Virgem à São Francisco. Sobre o seu campanário se encontra ainda o sino doado em 1257 por São Boaventura. Ao interno se encontram lindas obras de Andrea e Giovanni della Robbia, realizada ao redor do ano 1485.

A Basílica e o Campanário

Da praça do Quadrante se pode entrar na Basília Maior construída em forma de cruz latina e com uma única navata. A sua construção foi iniciada em 1348 e foi terminada somente em 1509.

A basílica conserva ao seu interno obras de arte entre os quais se ressalta as cerâmicas de Andrea della Robbia.

Na Capela das Relíquias estão conservados alguns objetos que pertenciam a São Francisco: a toalha, uma tigela e um copo, um pedaço de corda, a “disciplina” –  que era o flagelo de penitência feita com uma corrente de ferro -, e o bastão. Numa teca em bronze é exposta a relíquia do sangue do Santo: um pano de linho que ele tinha sobre a ferida do peito e que permaneceu encharcada com o seu sangue. Este pano é portado em procissão nas grandes festividades.

Corridoio delle Stimmate – Corredor das chagas

A esquerda da Basílica se encontra a  Cappella della Pietà, terminada eml 1532. Do mesmo ano é provavelmente a mesa em vidro policromado que representa a Pietà realizada por Santi Buglioni. Através uma porta em forma de arco se entra ao corredor dos estigmas, edificado entre 1578 e 1582. É neste corredor que se realiza a procissão dos frades que caminham ao local onde Francisco recebeu os estigmas. A procissão é realizada todos os dias desde 1431 e o seu horário atual é às 15 horas.

A lenda diz que numa noite de inverno, quando lá fora se armava uma tempestade os frades tiveram que renunciar a procissão. Na manhã seguinte encontraram impresso na neve as pegadas dos animais do bosque que tinham ido em procissão ao local. Por este motivo foi construído um corredor para proteger os frades até mesmo do inverno mais rígido. No corredor  se pode ver alguns afrescos com episódios da vida de São Francisco, em particular aqueles que falam de Verna. Os afrescos originais foram danificados em questão de pouco tempo devido as intempéries e teve várias restaurações ao longo dos anos.

A história do santo é precedida por um afresco que representa o presépio. Foi o próprio Francisco, em 1223, a primeira pessoa a querer representar uma cena onde mostrasse o nascimento do Menino Jesus.

Na metade do corredor se encontra uma porta de aspecto antigo coberta de pregos que permite entrar numa gruta escura onde se encontra um pedaço de rocha. De acordo com a tradição sobre aquela rocha São Francisco repousava usando a pedra como cama. Para proteger este lugar de devoção foi colocado uma grade evitando assim que as pessoas levassem pedaços da rocha.

Cappella delle Stimmate – Capela das chagas

Prosseguindo se chega a capela dos estigmas ou chagas que representa um pouco o coração do santuário. Surge sobre o lugar onde São Francisco recebeu os estigmas e foi construída em 1263. Sobre o pavimento é assinalado uma lápide onde teria sido o milagre. Sobre a porta e na parede de fundo há várias obras de Andrea della Robbia.

Saindo ao aberto se pode girar ao redor da grande rocha sobre a qual se apóia os fundamentos da capela de São Sebastião e do eremitério. Uma grade permite aproximar-se sem perigo sobre o gramado e maravilhar-se do bellíssimo panorama. Na parede rochosa se vê uma fissura fechada com uma grade. Ao interno do local de acordo com alguns escritos São Francisco foi acolhido e protegido como se a rocha fosse feita de cera mole escapando assim do ataque do demônio que queria jogá-lo no penhasco.

Sasso Spicco – Rocha Proeminente

Outra pedra especial encontrada em La Verna envolta em misterioso presságio é o Sasso Spicco. Uma formação rochosa peculiar, que  se sobressai sobre uma outra grande rocha que se equilibra com o contrapeso. Embaixo desta rocha São Francisco rezava intensamente e meditava a paixão de Cristo.

Depois de ter visitado o santuário é possível e muito belo de visitar também o ápice do Monte Penna em meia hora, com uma caminhada.



banner2

Que tal visitar o Santuário com uma Guia Brasileira?
Reserve AQUI.

Dormir e Comer em La Verna

Você pode dormir diretamente no Santuario della Verna, nos quartos da Foresteria que estão disponíveis para individuais, famílias e grupos. Os quartos têm aquecimento, banheiros e chuveiros, mas são bem básicos. A Foresteria está aberta das: 8:00 às 20:30.

Você pode também almoçar no local – Refettorio del Pellegrino – aberto todos os dias, com refeições às  12:30 – 14:00;   19:30

Festas:

  • 17 de setembro, dia da Solennità delle Stimmate
  • 4 de outubro, Festa di San Francesco 

Como chegar:

A cidade mais próxima do santuário é Chiusi della Verna que está a 4 km de distância. É possível chegar ao santuário utilizando:

  • trem + ônibus ->desde Arezzo –  pegar o trem linha – Arezzo/Pratovecchio /Stia –  parando em Bibiena –  dali pegar o ônibus  H11 – (a zona é servida da linha LFIT (confira horário aqui). Há poucos horários e o mínimo são 2hs de trajeto!
  • de carro :
    • de Arezzo são 1:15h
    • de Florença são 2hs
  • há estacionamento no local, pago.
  • Quando é possível é particularmente belo chegar a Verna caminhando como faziam os antigos peregrinos.

Tours em La Verna:

A Mônica, é uma das guias brasileiras autorizadas do Passeios na Toscana, mora na região e poderá lhe guiar em Arezzo, Cortona, Assis e Perugia, além claro, do Santuario della Verna.  As fotos deste texto foram feitas por ela.

Informações:

entrada gratuita – site oficial
Santuário: aberto das 6,30 (inverno e verão) às 19:30 (inverno) 22:00 (verão)
Cappella delle Stimmate ↝ 8:00 (inverno e verão) -às  17:00 (inverno) 19:00 (verão)
Botteghino – das 10:00 às 18:00
Museu: das 10,00-12,00 e 13,00-16,00 – nos sábados, domingos e feriados e todos os dias no período de julho e agosto
CELEBRAÇÕES DA COMUNIDADE
Os freis convidamos a todos os peregrinos que estão no monte La Verna para participar da oração da comunidade.
A comunidade reza de novembro à março na Capela de Santa Maria degli Angeli ou em outros meses na Basilica
– de Novembro de inverno a março (inverno)
Ofício das Leituras ↝ 07:00
Lodi ↝ 07:30
Ora media  e a procissão do Stigmata ↝ 15:0
Vésperas ↝ 18:30 (19:00 feriados)
– de abril-outubro (horário de verão)
Ofício das Leituras ↝ 07:00
Lodi ↝ 07:30
Ora media e a procissão do Stigmata ↝ 15:00
Adoração ↝ 18:00 (Julho e Agosto)
Vésperas ↝ 18:30 (19:00 em julho e agosto)
A oração da noite tem pequenas variações durante a semana:
Segunda a Quarta-feira ↝ 18:30 Vésperas, seguido de meditação pessoal
Quinta-feira ↝ Adoração Eucarística e Vésperas 18:30
Sexta-feira ↝ 18:30 Vésperas e Estações da Cruz
Sábado ↝ 18:30 Vésperas e do Rosário
Domingos e solenidades ↝ 19:00 Vésperas
Compieta ↝ 21:00 (estão em Julho e Agosto)
Oração da Noite ↝ 01h00-02:00
Na Capela dos Estigmas, apenas na quinta-feira à noite -> a celebração do Ofício das Leituras e Adoração Eucarística. (Para os hóspedes da pousada apenas)
MISSAS
– Novembro de inverno a março (inverno)
Durante a semana:
↝ 08:00 Santa Maria degli Angeli
↝ 11:00 Santa Maria degli Angeli
16:00 ↝ Capela dos Estigmas
Domingos e feriados:
↝ 08:00 Santa Maria degli Angeli
↝ 10:00 Santa Maria degli Angeli
11:00 ↝ Basílica
24:00 ↝ Santa Maria degli Angeli
16:00 ↝ Capela dos Estigmas
17:00 ↝ Capela dos Estigmas
– Verão abril-outubro (horário de verão)
durante a semana:
08:00 ↝ Basílica
11:00 ↝ Basílica
16:00 ↝ Capela dos Estigmas
Domingos e feriados:
08:00 ↝ Basílica
10:00 ↝ Basílica
11:00 ↝ Basílica
24:15 ↝ Santa Maria degli Angeli
16:30 ↝ Basílica
↝ Capela dos Estigmas 18:00
** Durante julho, agosto e setembro as missas são celebradas todos na Basílica

 

*Este post contém indicações para  serviços de afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.


Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!