O que ver em Montepulciano + mapa grátis

21/dez | por Deyse Ribeiro

Saiba o que ver em Montepulciano + mapa grátis, monumentos, museus, onde comer e a história da cidade. Tudo com um super mapa grátis em português feito por nós!

montepulciano - -

Situado no topo de uma colina, ao sul da Toscana, não muito longe de Siena, Montepulciano é uma cidade medieval de rara beleza que definitivamente vale a pena uma visita! Um burgo único, com 14.000 habitantes, elegantes palácios renascentistas, igrejas antigas, belas praças e pequenos recantos escondidos. De Montepulciano também é possível desfrutar de uma vista fabulosa e sem limites sobre o Val d’Orcia e Val di Chiana.

A posição estratégica de Montepulciano torna o local ideal para explorar este belo canto da Toscana. A harmoniosa Pienza, a vila termal de Bagno Vignoni, e a famosa área de Montalcino, famosa pelo Brunello e muitas outras pequenas cidades encantadoras.

Montepulciano recentemente se tornou um destino turístico muito popular com um aumento considerável no número de visitantes, após as filmagens do famoso filme Lua Nova, a sequência do Crepúsculo saga de vampiros e nos últimos meses da série de Tv, que ainda vai ser lançada, “Os Medice”, dos mesmos produtores de “Os Borgia”.

montepulciano - _11

Piazza Grande é o coração de Montepulciano e o palco dos principais acontecimentos da cidade, incluindo o Bravio delle Botti, a corrida em que se leva o barril ladeira acima, que é realizada todos os anos em agosto, e muito mais. Uma caminhada pelas ruas de Montepulciano é a melhor maneira de descobrir a cidade e suas atrações e, ao mesmo tempo para admirar a incrível vista para a paisagem circundante coberta por todas essas vinhas fabulosas que produzem o famoso Vino Nobile de Montepulciano, um dos meus preferidos!

Abaixo vou fazer uma listagem do que fazer em Montepulciano, como praças, monumentos e museus, assim você pode escolher o que visitar segundo o seu interesse. Ainda inclui algumas atividades que acredito, sejam interessantes.

História:

A cidade de Montepulciano tem um passado muito importante, em parte por se encontrar no cruzamento de duas estradas regionais (de Chiusi a Arezzo de sul a norte, e do Val di Chiana ao Val d’orgia até o  Trasimeno leste-oeste) e, em parte, a sua localização estratégica na fronteira da área de influência de vários potentes cidades (Orvieto, Perugia, Siena, Florença).

Isto significava que nos primeiros séculos do segundo milénio desenvolveu riqueza e poder tão considerável, ao ponto de se tornar  cobiçada ele conseguir uma autonomia considerável vendendo bem sua aliança com as principais cidades em perpétuo conflito entre si.

montepulciano - -_12

Montepulciano conhece no século XVI, um processo de renovação urbana, com a presença de Antonio da San Gallo, o Velho, um dos grandes arquitetos do Renascimento, que constrói a Fortaleza, a igreja da Madonna di San Biagio e vários edifícios nobres (Contucci, Cecconi, Cervini), começa assim um atividades de mudança nos edifícios nobres sem precedentes, que conta também  com outros arquitetos como Baldassarre Peruzzi, Jacopo da Mignola e Ippolito Scalza.

A importância da cidade é confirmada, quando passa a ser a ser sede de uma arquidiocese desde 1561.  A partir de meados do século XVIII, junto com a organização do Valdichiana, começa um lento processo de requalificação da cidade, que tem o seu momento mais significativo na construção do Teatro Poliziano (1793-1796 ). Mas o efeito final sobre as funções da cidade teve lugar no final da recuperação do Val di Chiana, quando foi atraído para a nova estrada que liga a planície Arezzo a Foiano, Bettolle e  Chiusi  (1835). E depois com a união da Itália, a cidade passa a Republica Italiana.

montepulciano - -_6

O nome:

Acredita-se que o nome vem da uma lenda que diz que durante as invasões barbáricas, os patrícios se refugirão num alto de uma colina e deram o nome de  Mons Politicus ou Mons Politianus, que depois virou Montepulciano.

Mapa:

Não deixe de fazer o download no Mapa Grátis de Montepulciano, nele há todas as informações.

clique e faça e baixe os mapas grátis

clique e faça e baixe os mapas grátis

O que fazer:

Atenção: Os números dos locais abaixo se referem aos números marcados no mapa, assim fica mais fácil localiza-lo e marcar no mapa aquilo que lhe interessa visitar. Mas a ordem, eu coloquei como num trajeto pela cidade, colocando aquilo que é mais próximo primeiro. Todas as informações relativas aos horários dos museus e preços de entrada se encontram no mapa.

Fazendo uma caminhada pelo centro histórico da cidade, é possível admirar as muitas residências suntuosas e edifícios,  testemunho do poder e da riqueza das famílias nobres que viveram aqui durante o séculos 14 e 15, embora só no século 16 que Montepulciano atingiu seu maior esplendor sob o poder da família Medici.

montepulciano -

Uma das delicias de Montepulciano é que entrando no centro histórico não se encontram carros, os poucos permitidos, são os raros carros de moradores que no dia-a-dia pouco se vê. Por isso andar pelo centro da cidade nos faz retornar um pouco a idade média.

Você pode convenientemente começar a explorar a cidade, a partir de qualquer uma das suas principais portas: Porta al Prato ou Porta delle Farine, onde os ônibus chegam de Siena e Florença.

montepulciano - -_36

Na parte baixa da cidade, antes das portas, fica a – 1. Chiesa e convento di Sant’Agnese –  Igreja e convento dedicada a Santa Inês de Montepulciano, uma prioresa Dominicana, que morreu em 1317 e é a santa padroeira da cidade e também de Chianciano Terme. Seu corpose encontra parcialmente incorrupto. Embora a fachada seja reconstruída, mantém o portal gótico. Na primeira capela à direita fica um afresco da Madonna, da escola de Simone Martini. Ao lado da igreja fica o claustro com belíssimos afrescos.

porta al prato

porta al prato

Passando sob o portão imponente da – 3.  Porta al Prato – umas das portas da antiga muralha medieval,  você logo entra na Via del Corso, cheia de todos os tipos de lojas, como lembranças, artesanato, vinhos e gastronomia.

montepulciano - -_24

Colonna del Marzocco

Logo na entrada é possível admirar a  – 5. Colonna del Marzocco –  uma coluna de mármore com o leão heráldico de Florença, que também decora muitos outros palácios, como o – 4. Palazzo Avignonesi – que foi projetado por Giacomo da Vignola, e é um dos mais belos da cidade. Os Avignonesi são grandes produtores de vinho da cidade.

montepulciano - -

Palazzo Avignonesi

 Logo depois fica o – 6. Palazzo Bucelli –  que no na parte baixa, junto à calçada foram colocadas na parede numerosas urnas funerárias  e várias pedras com inscrições etruscos e latinas, bastante curioso.

Palazzo Bucelli

Palazzo Bucelli

Uma série de suntuosos palácios e elegantes êxito um após o outro, até chegar em frente da  –  7. Igreja de Sant ‘Agostino – projetada por Michelozzo, um artista importante que trabalhava para a poderosa família Médici.  Mas antes de ir dentro, dê uma olhada para cima e confira a Madonna con bambino, com Santo Agostinho e João Batista, acima da porta, é maravilhosa. Ao interno veja a “Resurrezione di Lazzaro” de Alessandro Allori, e a  “Crocifissione” de Lorenzo di Credi. A igreja apresenta ainda um crucifixo atribuído a Donatello.

Igreja de Sant 'Agostino

Igreja de Sant ‘Agostino

Seguindo em frente, do outro lado da rua, a sua atenção vai ser capturada por uma casa-torre decorada com a figura curiosa, chamada de Pulcinella – 8. Torre dell’Orologio o della Pulcinella –  que a cada hora bate o sino, e realmente funciona! Diz a lenda que foi um bispo de Nápoles que o trouxe da sua cidade e o colocou ali.

Continuando na Via del Corso, passando mais edifícios renascentistas, você encontra o elegante – 11. Caffè Poliziano – uma das mais tradicionais cafés da cidade, ponto de encontro local.

Caffè Poliziano

Caffè Poliziano

Dirija-se a  – 13 -Igreja de San Francesco – e ao – 14 – Palazzo Aragazzi –  ali fica uma das mais belas vistas da cidade.

montepulciano - -_9

Museo Civico Pinacoteca Crociani

Voltando no Corso, encontramos o – 16. Museo Civico Pinacoteca Crociani – que fica em um Palácio do século 14. O Museu Cívico é dedicado a achados arqueológicos, pinturas dos períodos medieval e renascentista, e um número de terracotas realizadas por Andrea della Robbia. Na primeira seção  do museu fica a área arqueológica, com artefatos romanos e etruscos descobertos nas proximidades de Acquaviva di Montepulciano. As urnas funerárias etruscas, um candelabro de bronze e uma focula (um tipo de pulseira) não são apenas peças preciosas para sua arte, mas são a prova da importância da região em tempos antigos. A coleção  de Andrea della Robbia provem, em grande parte, das igrejas e conventos desconsagrados, e inclui uma Madonna con bambino, encomendado em 1484 para o Palazzo del Capitano.

De frente ao museu, encontramos o Palazzo Ricci, outro local com uma vista panorâmica de tirar o fôlego!

montepulciano - _7

Logo virando à direita, encontra-se imersa praça, a bela Piazza Grande, o centro da cidade. Na parte lateral da praça, ao lado do – 17. Palazzo dei Capitano del Popolo – fica o – 18Pozzo dei Griffi e dei Leoni – um poço, obra renascentista realizada por Antonio da Sangallo, com uma arquitrave com o brasão da família Medice, com seis bolas e ainda o símbolo de Florença, a flor de liz, em meio a dois leões, sempre para recordar o Granducato da poderosa família.

montepulciano - _1

Pozzo dei Griffi e dei Leoni

Domina a praça o – 19. Palazzo Comunale. A semelhança entre o Palazzo Comunale de Montepulciano e o Palazzo della Signoria em Florença é impressionante, mas não é obra do acaso, pois foi ordenada pessoalmente por Cosimo I de ‘Medici.

montepulciano - _17

Nos dias em que o Palácio não está aberto (ainda é sede da prefeitura), como domingos e feriados, é possível subir até o alto da torre – custa 4 euros. Eu ja aviso, até o terraço é tranquilo, uma parte pode ser feito de elevador, mas daí pra frente o espaço é minimo, e baixo, portanto não recomendado para quem não gosta de locais estreitos. A vista do alto paga o esforço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se você tiver sorte o suficiente para encontrar um dia claro, você ainda pode ver Siena e Monte Amiata à distância.

Ainda, na mesma praça fica o – 20. Duomo – Cattedrale di Santa Maria Assunta –  foi erguida entre 1592 e 1630 e contém obras-primas da Escola de Siena. Sua fachada está inacabada. Dentro, entre outras obras, fica o Trítico da  Assunção de Taddeo di Bartolo.

montepulciano - -_45

duomo

Continue em direção a – 23. Fortezza  – a fortaleza da cidade, que foi mencionada pela primeira vez como um centro fortificado em um documento de 715. A sua história está ligada às alianças alternadas com Siena e Florença. Siena foi inicialmente vitoriosa sobre Florença, mas o curso do conflito logo se voltou contra eles, que foram forçados a pagar o montante necessário para reconstruir Montepulciano. Então Montepulciano reforçou as instituições municipais, mas também foi dividida internamente pelas lutas entre os distritos e entre grupos de poder. Em 1390, Montepulciano passou mais uma vez sob a soberania de Florença, que restaurou as paredes e construiu uma nova fortaleza.

montepulciano - -_40

Fortezza

Descendo em direção à próxima Igreja, à sua direita, encontrará uma vista panorâmica, e dali é possível ver uma das igrejas mais bonitas de Montepulciano, que vale a sua visita, mesmo sendo um pouco “fora de mão”, é o  – 27. Tempio di San Biagio. Onde está hoje o Templo,  até 1518 ficavam os restos de uma outra igreja milenar. E em uma das paredes ainda de pé, foi encontrado um afresco que remonta ao século XIII, que figura “la Madonna col Bambino e San Francesco”. Em 1518 à este afresco foram atribuídos alguns milagres, de tal importância que a Poliziano decidiu construir um templo. A atribuição do projeto foi dada à Antonio da Sangallo, o Velho, que projetou o templo em uma forma de cruz grega. No centro do retábulo foi colocado o afresco milagrosa.

Tempio di San Biaggio - a esquerda da foto

Tempio di San Biaggio – a esquerda da foto

Voltando ao caminho inicial, nos deparamos com a  – 24. Chiesa di Santa Maria dei Servi – que é o primeiro santuário dedicado à Virgem Maria e a igreja mais antiga de Montepulciano. A igreja é do séc XIII, embora a torre do sino de tijolo é do século XVIII. Ao seu interno possui obras de grande relevância, entre os principais está a Madonna della Santoreggia, uma rara pintura na pedra.

Não deixe de fazer o download no Mapa Grátis de Montepulciano, nele há todas as informações.

clique e faça e baixe os mapas grátis

clique e faça e baixe os mapas grátis

Montepulciano e Poliziano

Agonio Ambrogini, conhecido como Policiano, foi um poeta, humanista e dramaturgo italiano. É considerado o maior poeta italiano do século XV, e membro do núcleo de intelectuais ao redor do governante de Florença Lorenzo, o Magnífico, foi o autor de obras em latim, grego e no vernáculo. Graças ao patrocínio de Lorenzo, Poliziano pode dedicar toda a sua vida para as ciências humanas e da literatura, sem precisar de assumir atividades políticas ou missões diplomáticas. Esteve em cargos de grande prestígio, como tutor da família Medici, secretário pessoal e de professor da Studio Fiorentino.

Como ele é de Montepulciano, é conservada a lápide que identifica a – 25. Casa natal de Angelo Poliziano. E à sua homenagem foi criado o – 22. Teatro Poliziano.

montepulciano - -_42

Fora da cidade:

Sant’Albino e le Terme: Montepulciano também é apreciada por suas águas termais com propriedades terapêuticas e de cura que foram apreciadas desde os tempos dos romanos. No estabelecimento termal moderno de hoje, é possível escolher entre os tratamentos de bem-estar específicos para recuperar sua energia ou desfrutar do prazer de uma massagem, uma terapia de lama ou uma hidromassagem para desfrutar de uma experiência única, inesquecível!

Lago di Montepulciano e Oasi Lipu: o lago está próximo ao de Chiusi, e ambos são chamados “chiari”, ou seja, livre de vegetação e de detritos, por isso claro. Ao contrário do de Chiusi, o lago de Montepulciano é menor, mas mais rico em termos de flora e fauna, tanto que aqui foi aberta um oásis verde, o Lipu. Ao redor existem zonas úmidas com esteiras de junco típicos. Para quem gosta, é possível fazer o birdwatching, ou um passeio de barco no lago ou no Canal do Chiana.

montepulciano - -_41

O Vino Nobile de Montepulciano

Juntamente com Montalcino, Montepulciano é conhecida pela grande produção de vinho tinto, o seu “Nobile di Montepulciano”, que é um dos vinhos italianos mais apreciados em Itália e no estrangeiro.

O Vino Nobile é o primeiro vinho da Itália a ter o selo DOCG de qualidade, mas suas qualidades foram reconhecidas desde os tempos mais remotos. Como Francesco Redi disse em 1685: “… de todos os vinhos, Montepulciano é rei.” Os registros mostram que o vinho de Montepulciano tem sido referido como o “Vino Nobile” pelo menos desde o final do século XVIII.

montepulciano_1

O Vino Nobile tem sido uma constante ao longo de séculos por ser o vinho de papas e nobres, até hoje, onde se tornou um produto apreciado pelos amantes do vinho em todo o mundo. Sua alma é a uva Sangiovese (a variedade Prugnolo Gentile de Montepulciano). Ele envelhece por dois anos  em barris de carvalho.

A cidade oferece deliciosos pratos locais tradicionais e especialidades que você deve tentar em um dos muitos restaurantes ou trattorias no centro histórico. Experimente o Nobile em um dos vários bares de vinho pequenos, a maioria deles tem um terraço panorâmico, então sente e relaxe enquanto toma um copo de vinho Nobile, apreciando a vista deslumbrante sobre esta parte da Toscana!

Eventos imperdíveis:

Em fevereiro: Anteprima do Vino Nobile: evento que apresenta a nova safra do vinho, com uma feira composta pelos mais importantes fabricantes. Com a entrada a degustação é garantida! Eu ja fui e aprovo! Acontece dentro da Fortaleza.

montepulciano - -

Julho: Cantiere Internazionale d’Arte: durante o verão, o evento traz ópera, teatro, música clássica e contemporânea, a artes e performances multimídia para Montepulciano. Hans Werner Henze fundou em 1976 o Cantiere, a fim de trazer artistas estabelecidos e jovens talentos. As apresentações acontecem em toda a cidade, nas ruas do centro da cidade velha, no Teatro Poliziano, nas igrejas da cidade, na Fortezza, nas galerias, e nos locais mais encantadores da cidade. Nenhum dos artistas recebem pagamento. Saiba mais no site.

Meados de agosto: Bruscello – O Bruscello é uma produção musical original, realizada por amadores e pessoas locais, que tem lugar na Piazza Grande, em torno a 15 de agosto com base em, eventos cavalheirescos, lutas épicas, ou contos relativos a matérias de interesse para a comunidade e o território. Saiba mais aqui.

IMG_3194

No último domingo de agosto: Bravio delle Botti – O Bravio é uma competição entre os oito distritos de Montepulciano, que acontece no último domingo de agosto: o distrito de ganhar é o primeiro a chegar na Piazza Grande, após os seus dois representantes ter rolado um barril de 80 kg ladeira acima pelas ruas da cidade. Durante essa semana, ir para comer em oito distritos, será uma experiência maravilhosa para saborear refeições típicas locais! veja o que ja escrevi do evento aqui.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dezembro: Mercadinho de Natal e Casa do Papai Noel – Uma verdadeira Villa de Papai Noel em pleno centro histórico, com castelo, carroça histórica, pôneis, alem de uma pista de patinação. Acontece na Piazza Grande, Piazza Danesi e Via San Donato. Mais informações aqui

Onde comer:

Eu indico 2 locais que eu comi muito bem:

  • Rosso Rubino –  Via dell’Opio Nel Corso, 34 – onde o chef prepara massas como ninguém! O melhor nhoque da minha vida! Como o restaurante é pequeno, indico a reserva +39 0578 716373.
  • Ristoranti degli Archi – Piazzetta di S. Cristofano – o casal de proprietários italianos são a alegria do restaurante. Restaurante histórico, muitas mesas e menu farto.

montepulciano - -_26

Espero que tenham gostado desse guia de Montepulciano e não deixe de fazer o download no Mapa Grátis de Montepulciano, nele há todas as informações.

clique e faça e baixe os mapas grátis

clique e faça e baixe os mapas grátis

 

*Este post contém indicações para  serviços de afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.
 tag: O que ver em Montepulciano + mapa grátis


Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Participe e dê seu pitaco!