Michelangelo em Florença: o esconderijo na Capela dos Medici

07/jan | por Deyse Ribeiro

Continuando o nosso percurso através dos os lugares de Michelangelo em Florença, onde no primeiro post conhecemos a Biblioteca Medicea Laurenziana, e no segundo a Capela dos Médice, agora trato da história do esconderijo de Michelangelo nesta capela.

Cappellee Medicee

Cappelle Medicee

Eu indico então, de ler os outros textos escritos sobre o tema:

As Capelas dos Médici, que foram criadas para ser o mausoléu da família Médici, são hoje um só museu público. Michelangelo, como já citado no texto anterior, construiu a Sacristia que foi concebida pelo Papa Leão X para acomodar dignamente os túmulos de seu pai e tio Lorenzo il Magnifico e Giuliano, junto com seu irmão Giuliano, duque de Nemours, e seu sobrinho Lorenzo, duque de Urbino.

Mas a Sacristia Nova só começou a ser construída realmente em 1520, pela vontade do segundo papa da família Medici, Papa Clemente VII. Michelangelo dedicou-se a sua realização até 1534, o ano em que finalmente se estabeleceu em Roma. E foi terminada por Vasari e Bartolomeu Ammanati.

cappellee-medicee-dos-merdice-florenca-museu_22

A história

Porém em 1527, depois do famoso “sacco di Roma” e da queda do poder dos Medici em Florença, a cidade tinha se tornado uma República. E Michelangelo, que trabalhava para os Medici na Sacrestia, agora estava trabalhando contra os Medici, defendendo a nova Republica Florentina do assédio de Carlo V e depois contra os espanhóis que ajudam os próprios Medici retomar o poder.

E em 1529 Michelangelo foi parte importante durante o assédio de Carlo V, pois era o engenheiro militar encarregado da fortificação da cidade e sua proteção contra os ataques.

Contudo desta vez os Medici tiveram a melhor e retornaram ao poder em 1530.


banner2

Que tal visitar Florença comigo?
Veja as nossas opções de tours particulares AQUI.

A fuga de Michelangelo

Quando os Médice tornaram a cidade, em uma tentativa de escapar da ira de Alessandro de ‘Medici, Michelangelo Buonarroti foi forçado a desaparecer literalmente de circulação, o artista de temperamento forte, escolheu a Sacristia Nova (hoje parte da Capelas dos Medici) da Basílica de San Lorenzo para se refugiar.

stanza-segreta-botola-di-accesso-640x360

Na verdade, ele se escondeu em um sótão estreito do qual, somente através de uma pequena janela entrava um pouco de ar e ele poderia ouvir um pouco do ruído das ruas. Michelangelo temia por sua vida, especialmente porque ele tinha contribuído para a construção de fortificações para evitar os ataques dos espanhóis que ajudavam os Médici.

janelamic

Durante o inteiro verão teve como seu único consolo a sua arte, meses durante o qual ele encheu as paredes de desenhos extraordinários.

A descoberta

Os desenhos de Michelangelo somente foram descobertos em 1978, por Paolo Dal Puget, então diretor da Capela, enquanto trabalhava na criação de uma nova saída do museu.

Sabe-se que Michelangelo era amigo dos padres de San Lorenzo e provavelmente um deles ofereceu refúgio a Michelangelo dando comida e bebida durante o seu período que ficou escondido com medo da vingança de Alessandro De´Médici.

stanza-segreta-640x360

Os desenhos eram principalmente estudos sobre a cabeça de Laocoonte, algumas esculturas da sacristia, reinterpretações de Leda, memórias e reinterpretações de David, que se tornou um símbolo do republicano de Florença, um emaranhado de corpos, estudos do teto da Capela Sistina, e até um desenho de uma figura curvada e pensativa , o que os históricos da arte acreditam seja uma espécie de auto-retrato do próprio artista em sua condição de “prisioneiro”.

Os esboços foram preservados graças à camada de biacca (carbonato à base de chumbo) com o qual ele cobriu, na tentativa de ocultar o seu período de segregação, com medo de deixar um rastro de sua passagem.

A triste notícia é que esse esconderijo, que ficou preservado por mais de 450 anos, hoje não é aberto ao público porque seu acesso é dificil e com muitas visitas sua conservação ficariam arriscada.

michelangelo-stanza-segreta-volti

retrato de Laocoonte

michelangelo-stanza-segreta-studi

as pernas de Giuliano di Medice, Conte di Namours

160448731-29bba440-bc62-4e79-9673-54c1c11f5003

Em junho de 2013 foi aberto as guias de turismo autorizadas, que como eu, puderam visitar esta maravilha, porem sem poder fazer fotos. Mas ao menos eu pude apreciar os desenhos originais de Michelangelo e foi bem emocianante ve-los depois de te-los estudado tanto.

Aqui sim, Michelangelo conseguiu transpor a imortalidade da sua alma de artista.

michelangelo-stanza-segreta-gruppo-620x350-1

Os corpos revoltos como na Capela Sistina, e um corpo reclinado que alguns pensam ser um início de um autoretrato

imagem4

“cristo risorto”

Na frente da sala onde fica esse espécie de “calabouço” onde ele se escondeu, há um computador touch screen aos visitantes para terem uma idéia de como é o local, já que não é aberto ao público.

Se você ficou curioso com essa história, pode comprar o livro – Stanza Segreta di Michelangelo – de Paolo Dal Poggetto da Editora Giunti, onde é possível ver algumas fotos feitas no local.

55265m-h86nwblp

Informações práticas para a visita:
Capela dos Medici – Cappelle Medicee
A sala secreta de Michelangelo não é aberta à visitação
Horário: De segunda a domingo, das 8:15 as 13:50. Aberto também na primeira, terceira e quinta segundas do mês. A bilheteria fecha as 13:20
Fechamento: segunda e quarto domingo do mês, 1° de janeiro e de maio e Natal.
Nos períodos de exposição temporária, o museu aumenta seu horário de abertura, veja no site oficial
Ingresso:
Bilhete inteiro: € 8,00
BIlhete reduzido: € 4,00
Durante a exposição temporária o ingresso aumenta de preço.

Que tal visitar Florença com uma guia brasileira? Veja as nossas opções de tours particulares AQUI.

*Este post contém indicações para  serviços de afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.


Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!