Como ir a Cala Violina, uma das praias mais bonitas da Toscana

26/jun | por Deyse Ribeiro

Saiba como ir à Cala Violina, uma das praias mais bonitas da Toscana, imersa numa reserva em meio a vegetação mediterrânea, na região da Maremma.

Para mim, Cala Violina é talvez a mais bela praia na Toscana e pode competir cabeça erguida com as praias mais populares em todo o país. Não é por acaso por isso, que desde 2013 competição organizada pela Legambiente “la più bella sei tu” , Cala Violina aparece em sétimo lugar entre as praias mais populares da Itália, entre outras famosas como a Spiaggia dei Conigli de Lampedusa , Cala Goloritzé na Sardenha e Cala Rossa da Ilha de Favignana.

Ainda está entre as praias mais bonitas que da Toscana que receberam um reconhecimento “Bandeira Azul” (Bandiere Blu), que em 2016 e as 10 melhores praias da Toscana, segundo o Touring Club Italiano.

Não deixe de ler:

A praia fica na província de Grosseto, dentro da Reserva Natural delle Bandite, na cidade de Scarlino. A Reserva fica dentro de um complexo florestal de 8700 hectares que fazem parte das cidades de Castiglione della Pescaia, Gavorrano, Scarlino e Follonica.

Cala Violina é um entalhe de areia branca de comprimento, localizada ao pé da serra de carvalhos e maquis e escondido entre duas colinas que a protege dos ventos. A água do mar é cristalina, areia fina e branca, e já alguns passos da costa você pode ver algas coloridas, conchas e outras criaturas aquáticas.

A praia tem areia clara e granulada, composta por minúsculos grãos de quartzo. O nome incomum vem do som que emite a areia quando pisada, que lembra o som que emite um violino. Porém para ouvir é essencial, no entanto, uma certa quietude. Suas águas são cristalinas, a paisagem clara e bonita é completada pela paisagem  de pinos típica do mar Mediterrâneo, que é bem densa, descendo para a praia.

Pra chegar na praia, precisa chegar cedo e caminhar 1,5 km no bosque, que ao menos é na sombra, porque a área é de preservação, e a quantidade de pessoas na praia é controlada. Mas vale cada sacrifício! Água transparente e um paz…

A característica que a torna única é os som que a areia faz quando pisada na ausência de fontes de ruído significativos; Este efeito é perceptível na baixa temporada, poiso verão há uma grande aglomeração do local nos fins de semana e durante a temporada de verão. No entanto, isso não deve impedir os turistas mais curiosos, dado que o lugar, bem exposto e protegido dos ventos frios do norte. Ali é possível poder passar horas no sol mesmo no inverno.

Na areia clara e fina, é possível ver depositados em bancos da alga Posidonia Oceanica que garante um habitat saudável e vital para muitos tipos de peixes. Ela ajuda a a oxigenação da água e é índice de pureza e clareza da água, às vezes é possível encontrar seus restos trazidos pela maré até a praia.

Dali, do alto da enseada, em alguns pontos depois de uma breve caminhada é possível avistar: à frente a ilha de Elba, à direita, há Punta Francese que divide Cala Violina de Cala Martina; à esquerda há Punta Le Canne, que divide Cala Violina de Cala Civetta. Dalí perto há também Punta Ala, outra famosa localidade.

Dicas:

  • Por favor chegue cedo!!! A entrada é controlada, portanto se estiver lotado você vai “mofar” ali esperando a saída de outras pessoas para poder ter acesso ao estacionamento, e em consequência para poder chegar à praia. Eu quando vou, chego às 8 na alta estação e vou tranquilamente.
  • A praia é acessível apenas a pé, de bicicleta ou a cavalo.
  • Você deve deixar o seu carro ou moto na área de estacionamento (veja mais abaixo)
  • depois de estacionar deverá caminhar por cerca de 2 km ao longo do caminho imerso na vegetação mediterrânea, mas gostaria de avisar que a caminhada é tranquila e fácil, qualquer pessoa, adultos crianças podem percorrer facilmente.

  • Não há bares, com exceção de um quiosque com café, sanduíches e bebidas frias, e nenhum estabelecimento de praia que tenha cadeiras e guarda-sol – veja bem estamos no meio de uma Reserva protegida! Portanto esteja preparado
  • Leve uma canga ou algo para poder deitar ou sentar, um guarda-sol e muito filtro solar!
  • É também um bom local para famílias (se os seus filhos não se importam de uma boa caminhada!) Porque a água é rasa perto da costa e também porque há uma área de piquenique à sombra acima da enseada.

E pra chegar à Cala Violina?

Há 2 caminhos, eu indico o primeiro, mais “fácil”:

1. através da estrada de terra de Val Martina + estacionamento  + caminhada de 2km – De Follonica pegar a strada provinciale delle Collacchie em direção à Castiglione della Pescaia. Uma vez na localidade Puntone, pegue a estrada statale delle Collacchie (SP158), sempre na direção à Castiglione della Pescaia, cerca de 2 km ao norte de Pian d’Alma na junção à Punta Ala, vire à direita na estrada de terra para Cala Violina –  você irá ver a placa que indica, fique atento! –  continue ao longo da estrada de terra por cerca de 1,3 km, até ver um grande estacionamento pago nas colinas.

Você deve deixar o seu carro ou moto na área de estacionamento paga (3 € para moto, 6 € para carros), pagar no quiosque na chegada e caminhar por cerca de 2 km ao longo do caminho imerso na vegetação mediterrânica, maior parte do trecho é na sombra. Percurso fácil.

2.  estacionamento  + trekking de 4km –  De Follonica pegar a strada provinciale delle Collacchie em direção à Castiglione della Pescaia. Uma vez na localidade Puntone, passando o semáforo, vire à direita em direção ao  Porto Turistico. A estrada continua até o Ristorante il Cantuccio onde você tem que deixar o seu carro. A partir daqui começa um caminho largo que leva à Cala Violina, cerca de 4 km. A trilha não é muito cênica no início, mas depois que  se aproxima da Cala, no entanto, permite-lhe chegar a outras baias intermediárias ocultos como Cala Francese e Cala Martina – oásis também dentro da Reserva. Porém as melhores vistas são quando você toma o caminho na direção oposta e, você pode apreciar a vista do Golfo do Follonica, Piombino e da ilha de Elba.



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!