Museus Grátis em Florença

11/mar | por Deyse Ribeiro

Você sabia que Florença possui museus gratuitos? Veja a nossa lista de Museus Grátis em Florença, opções pouco conhecidos que você pode aproveitar se estiver com orçamento apertado.

Ponte Vecchio

Ponte Vecchio

Florença, cidade do Renascimento, cidade que fez a fama de vários artistas, ainda é um grande berço da arte italiana, e ainda ha sempre novos museus abrindo, colocando a disposição grandes obras de arte. Alguns desses museus são municipais, outros do Estado, e alguns deles são com entrada gratuita, porque dados em gestão a terceiros, como no caso da Casa Sivieiro, onde as guias de turismo oficiais fazem visitas gratuitas.

Todos os Museus Listados aqui, estão na nossa LISTA DE MUSEUS de Florença, lista que possui endereço, nome e preços dos museus da cidade, você pode baixar gratuitamente no nosso site (clique no desenho abaixo).

Mapas

Vou listar aqui algumas dessas opções:

1. Os vários Cenáculos:

Primeiro, vou começar com os Cenáculos, pois, ao contrário do que muitas pessoas pensam, a arte não está somente nos grandes museus, mas muitas vezes gratuitas e em locais pouco procurados pelo turismo de massa.

Cenacolo di Ognissanti

Cenacolo di Ognissanti – Foto: Wikipedia Commons

Você sabia que existem em Florença lindíssimos afrescos que representam a última ceia, de importantes artistas e ainda grátis? Ai vai uma lista pra você poder apreciar esta beleza de Florença com cenáculos gratis e com pagamento.

– Cenacolo di Ognissanti
– Cenacolo di San Salvi
– Cenacolo di Santa Apollonia
– Cenacolo del Fuligno
– Cenacolo della Calza
– Cenacolo del Carmine

ja falei sobre os Cenáculos neste texto –> Tesouros da arte: os cenáculos de Florença

A produção desse tipo de obra, ultima ceia, era algo sobretudo típico  Florença, ainda que hoje o mais famoso dos Cenáculos seja em Milão,  no Convento de Santa Maria delle Grazie, realizado por Leonardo da Vinci. É certo que o próprio Leonardo foi  certamente influenciado pelos cenáculos realizados em Florença até 1495.

Cenacolo del Fuligno - Foto: Wikipedia Commons

Cenacolo del Fuligno – Foto: Wikipedia Commons

Muitos dos Cenacoli (cenacolo em italiano) florentinos foram esquecidos com o tempo nos mosteiros e apenas com a supressão do início do século XIX deram redescobertos muitas dessas obras de arte até então escondidos dos olhos do público, e por isso, muitas acabaram sendo abertos e transformados em pequenos museus desde então.


banner2

Que tal visitar Florença comigo?
Veja as nossas opções de tours particulares AQUI.

2. Casa Martelli

A Casa fica em pleno centro de Florença, próximo ao Duomo e era a casa senhoril de uma família muito importante em Florença, os Martelli, possue um conjunto de obras de arte de grande importância, como quadros de Piero de Cosimo e Luca Giordano, Salvador Rosa, Beccafumi, etc, mas sobretudo é um museu para conhecer um pouco como era realmente a casa da burguesia fiorentina entre 1700/1800, com afrescos, móveis de época e muito história curiosa, pois eles eram grandes colecionadores e apreciadores de obras de arte.

Casa Martelli - Foto: Wikipedia Commons

Casa Martelli – Foto: Wikipedia Commons

Os ambientes possuem jogos de monocromia, como na sala amarela, sala vermelha, possui ambientes privados, mas visitáveis como banheiros, quartos, salão de festas, “Jardim de inverno” (entre aspas porque é um local fechado por paredes, mas todo afrescado como um bosque e com banheira de mármore, para se sentir em meio ao bosque no centro de Florença), portanto há um fascínio único.

A Casa Martelli foi desta família ate 1986, e dada ao Estado Italiano em 1999.

Casa Martelli - Foto: Wikipedia Commons

Casa Martelli – Foto: Wikipedia Commons

Ja falei sobre esta Casa neste texto –> Meus 3 museus preferidos, fora da rota turística

Veja o horário baixando os mapas e infos.

3. Villas dos Medices:

A família Medici foi uma das mais poderosas da Europa conservou um poder quase que contínuo em Florença desde 1434 até 1743. Duas mulheres da família Medici se casaram com reis da França e dois foram Papas; Clemente VII e Leão X. Todos esses bens e Jardins tem muito a ver com a história da Toscana e da família Medici de Florença, e por isso decidiram a inclusão pelo seu valor histórico ao patrimônio da humanidade UNESCO.

Foto: Wikipedia Commons

Villa La Petraia – Foto: Wikipedia Commons

Ja falei sobre esta Casa nestes textos:

Villa La Petraia:

A Villa Médici La Petraia tem ótima localização, no alto de uma colina, onde se tem uma maravilhosa vista de Florença e é imerso em um verde formado pelo seu magnífico Jardim.
Já existia desde 1362 um antigo Castelo que passou por várias mudanças de propriedade, desde os Brunelleschi, os Strozzi até chegar à propriedade da família Médici de Florença em 1530. Esta Villa também foi muito frequentada dos Reis da Itália Vittório Emanuelle e sua mulher. A visita ao Palácio inicia do seu maravilhoso jardim alla italiana onde fico uma Fontana com uma escultura de Vênus Fiorenza realizada por Giambologna. O jardim é dividido em quatro partes e em uma delas há um oásis faunístico da Liga Italiana de Proteção aos pássaros.

IMG_0840

Foto: wikipedia Commons

Muito interessante é a última sala, a sala dos jogos, onde há uma magnífica coleção de jogos antigos, e ainda o Cortile, logo na entrada do Palácio, pois este foi afrescado por  Cosimo Daddi e Volterrano, e ilustra episódios da família Médici, e é uma das mais altas expressões da pintura florentina do séc. XVI.

Villa Castello_2

A visita a esta Villa é uma ótima maneira de imaginar como viviam os nobres Florentinos da época! Para visitar a Villa, verifique os horários (depende da época do ano) e o interno da Villa ocorre participar das visitas guiadas que acontecem a cada 30 min.

Villa di Castello:

Próximo a Villa anterior (5 min a pé da Villa La Petraia) fica a Villa di Castello, onde hoje é sede da Accademia della Crusca, instituto de Nacional de Estudo da Língua Italiana. Portanto é visitável gratuitamente somente o seu parque, acesso livre.

Foi comprada por Lorenzo de Médice no fim do século XV. O Jardim encomendado por Cosimo I a Tribolo em 1538, é um dos primeiros exemplos de jardins all´ italiana, e é a partir daqui que o mesmo arquiteto terá a inspiração para compor a sua mais famosa obra, os Jardins de Boboli. Não deixe de conhecer a maneirista Gruta dos Animais, a Fonte de Hércules e Anteu de Bartolomeu Ammanati, tudo em torno de uma série de esculturas clássicas, colocadas aqui no final de 1700.

O segundo terraço apresenta o Giardino degli Agrumi , onde encontramos 500 árvores cítricas, muitos delas valiosas e raras.
Próximo dali encontramos os jardins secretos, colocados ao lado da Limonaia, adicionado mais tarde pela família Lorena, projetada para conter a coleção de Limões.

Subindo dois lances de escadas chegamos ao topo do jardim, onde encontramos uma grande bosco, na qual foi colocada a Fonte de Gennaio (janeiro) ou também chamada de Apeninos realizada por Bartolomeo Ammannati.

4. Collezione Contini Bonacossi

Esta coleção é parte de uma grande coleção de arte reunida pelo Conde Alessandro Contini Bonacossi (1878-1955) que foi doado ao Estado em 1969. A coleção é composta por 35 pinturas, incluindo obras de Andrea del Castagno, Giovanni Bellini, Savoldo, 12 esculturas, incluindo um San Lorenzo de Bernini, 48 peças de cerâmica, 11 grandes cerâmica “invetriate” dos “Della Robbia” e 38 peças de mobiliário, todos da mais alta qualidade, que foram escolhidos por um comitê especial para as coleções integradas dos museus florentinos. A coleção foi instalada em parte do complexo do Museu Uffizi.

Madonna_Enthroned_with_the_Child_St_Francis_St_Domenico_and_two_Angels,_Cimabue

Madona com Bambino e Santi – Cimabue Foto: Wikipedia Commons

Normalmente esta Coleção fica fechada, alguns períodos do ano ela abre, agora é aberta a visita guiada gratuita, e dura até dia 25 de março. Para saber quando é aberta e horários das visita, veja no site oficial aqui. Veja o horário baixando os mapas e infos.

5. Museo Casa Rodolfo Siviero

Rodolfo Siviero foi ministro nos anos 50, mas sua maior conquista, era de “detetive da arte” pois trouxe ao país muitas obras de arte roubadas ilegalmente durante a Segunda Guerra Mundial.

800px-Casa_museo_rodolfo_siviero

Foto: Wikipedia Commons

Na sua morte, em 1983, ele doou a sua casa, junto com a sua coleção de obras de arte e sua biblioteca ao estado da Toscana, que abriu as suas instalações no piso térreo como um museu-casa. A casa, em si é ja interessante, foi construída por Giuseppe Poggi, o principal arquiteto da restauração da cidade do século XIX.

800px-Casa_siviero,_sala_da_pranzo_02

Foto: Wikipedia Commons

Entre os melhores trabalhos algumas estátuas de madeira que remontam ao século XV, pintados e com folhas de ouro, cerâmica, bronze, relicários e mobiliário antigo. Há também obras de seus contemporâneos, como Soffici, Giorgio De Chirico, Pietro Annigoni, Giacomo Manzu.

Foto: Wikipedia Commons

Foto: Wikipedia Commons

Veja os horarios abaixo ou baixando os mapas e infos.

6. Certosa di Galluzzo

Não é necessariamente uma museu, mas uma Abbadia, um pouco diferente da que costumamos visitar, porque é uma verdadeira mini-cidade murada, e vale a pena a visita, que é gratuita, mas os padres pedem, que puder, faça uma oferta.

Chamada de Certosa de Florença, esta Certosa ainda pertence à Ordine dei Cistercensi. Encontra-se sobre o cume do Monte Acuto e oferece uma visão verdadeiramente notável da cidade.

Certosa di Firenze

Certosa di Firenze Foto: Wikipedia Commons

O complexo é original de 1300, mas ainda está muito bem preservada, porque no período renascentista sofreu inúmeras alterações e o mosteiro foi ampliado, enriquecido com novas estruturas. Naquela época também, foram trazidos para lá muitas obras de arte, tanto que hoje o piso superior do Palazzo Acciaioli, adjacente a Certosa é uma galeria de arte com obras de grande interesse. Entre os pontos mais interessantes do Abbadia são o claustro dos monges, o refeitório e o claustro dei fratelli conversi.

Certosa di Firenze Fonte: Wikipedia Commons

Certosa di Firenze
Fonte: Wikipedia Commons

Ja falei sobre a Certosa neste texto –> Abadias que você tem que conhecer na Toscana

Veja os horarios abaixo ou baixando os mapas e infos.

7. Casa Guidi

Casa Guidi é uma casa-museu do  casal Robert Browning e Elizabeth Barrett Browning, famosos poetas ingleses que ali viveram por um longo tempo. Elizabeth morreu em 1861.

Foto: Wikipedia Commons

Foto: Wikipedia Commons

Elizabeth e Robert fugiram para viver um amor “proibido” em Florença, e em seguida secretamente se casaram, por causa da oposição do pai de Elisabeth, se inspirando na cidade romântica, livre e artística de Florença, muito diferente da hipocrisia esmagadora da sociedade inglesa da era vitoriana. Seu filho, Pen nasceu em 1849 e cresceu na casa.

Embora Browning morou em vários lugares como Inglaterra, Paris, Roma e Siena, esta era a sua residência principal até a morte de Elizabeth em 1861, quando Robert deixou a casa e mudou-se para Veneza, onde morreu em 1889.

Foto: Wikipedia Commons

Foto: Wikipedia Commons

Após a morte da poeta, a cidade decidiu lembrar de Elisabeth, com uma inscrição sobre a porta (composto por Niccolò Tommaseo) lembrando que poeta tinha criado um anel de ligação entre a Itália e a Inglaterra. A Casa-museu possui moveis originais, livros, obras de arte e pintura do casal. Para saber horário de aberta

Veja os horários abaixo ou baixando os mapas e infos.

8. Museo Orsamichele

É um monumento único e extraordinário, em origem tinha funções civis e religiosos. Em origem era lugar onde se guardavam os grãos da cidade; os grãos dos pobres, que os regulamentos de previdência republicanos tentava defender da especulação durante os anos de fome. Posteriormente reconstruído pelas artes liberais que fizeram a grandeza da cidade de Florença e simbolicamente representados por ela. Na metade do século XIII o celeiro foi consagrado ao culto cristão.

Foto: Wikipedia Commons

Foto: Wikipedia Commons

O museu no primeiro andar abriga as esculturas originais, os trabalhos dos mais famosos artistas florentinos do século XV ao século XVI, que adornavam os nichos que ficam do lado de fora de Orsamichele. No segundo andar do museu, no topo do edifício, você pode ver uma notável vista de Florença.

Foto: Wikipedia Commons

Foto: Wikipedia Commons

Ja a igreja possui um magnífico sacrário de mármore da Madonna delle Grazie é regularmente há missas celebradas, além de concertos públicos de música clássica. Veja os horários abaixo ou baixando os mapas e infos.

Então, deu pra ver que é possível fazer turismo e conhecer os museus de Florença sem gastar.

Você ja visitou alguns desses museus? Conta pra gente ai nos comentários.

INFORMAÇÕES
Villa di Castello
Endereço: Via Castello di Castello 46
Entrada: Gratuita
Como chegar:
De carro pela autoestrada em direcção a “Sesto Fiorentino”
De ônibus: número 2 ou 28 da ATAF Bus com saída da estação de trens a SMN, parada “Sestese 5”.
A partir daqui, chegando aos semáforos, vire à direita na Via Giulio Bechi e siga direto para a villa.
Horário de abertura: De segunda-feira a domingo
8.15 – 16:30, nos meses de Janeiro, Fevereiro, Novembro, Dezembro
8,15-17,30 março
8.15 – 18:30 nos meses de abril, maio, setembro
8:15-19:30 horas, durante os meses de Junho, Julho, Agosto
8.15 – 18:30 em outubro
A última entrada é permitida uma hora antes do fechamento
Fechamento: segunda e terceira segunda-feira de cada mês, 1 de Maio de Natal
Villa La Petraia
Endereço: Via Petraia 40 – Florença
Como Chegar:
De carro pela auto-estrada em direcção a “Sesto Fiorentino”
De ônibus: número 2 ou 28 da ATAF Bus com saída da estação de trens a SMN, parada “Sestese 03”
Horário de abertura: De segunda-feira a domingo
8.15 – 16:30, nos meses de Janeiro, Fevereiro, Novembro, Dezembro
8,15-17,30 no mês de março (com horário de verão 18:30)
8.15 – 18:30 nos meses de abril, maio, setembro
8:15-19:30 horas, durante os meses de Junho, Julho, Agosto
8.15 – 18:30, no mês de outubro (com horário de verão 17h30)
A última entrada é permitida uma hora antes do fechamento
Os quartos do Villa são acessíveis com visitas guiadas a cada hora a partir de 08:30
Fechamento: segunda e terceira segunda-feira de cada mês, 1 de Maio de Natal
Casa Rodolfo Siviero – site
Endereço:Lungarno Serristori, 1-3
Horário: Sábado das 10 as 18; domingo e segunda-feira das 10 as 13.
Feriados: Se eles caem em um sábado, domingo ou segunda-feira o museu está aberto no feriado de 06 de janeiro, Páscoa, 25 de abril, 02 de junho, 01 de novembro, 08 de dezembro. É sempre fechado no feriado de 1 de Janeiro, a Páscoa, 1 de Maio, 24 de junho, 15 de agosto, 25 e 26 de Dezembro.
Certosa di Firenze – site
O Certosa di Firenze está situado na Via della Certosa, n. 1, em Florença.
Existem apenas visitas guiadas com oferta de admissão. No inverno, os passeios são às 9, 10, 11, 15, 16 e 17, no verão é adicionado à de 17. Ainda é fechada na segunda-feira e domingo de manhã.
Casa Guidi
Piazza San Felice 8
Aberto de abril a novembro
Horário:Segundas, quartas e sextas: 15.00 alle 18.00
Per info: info.casaguidi@fastwebnet.it
Museo di Orsamichele
Via dell’Arte della lana
Horario: somente segundas 10:00-17:00

 

Que tal visitar Florença com uma guia brasileira? Veja as nossas opções de tours particulares AQUI.

*Este post contém indicações para  serviços de afiliados. Para ver nossa política de monetização, clique aqui.


Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!