O que ver em Lucca + mapa grátis

25/jun | por Deyse Ribeiro

Saiba o que ver em Lucca, a cidade com a mais bela muralha verde da Toscana, e ainda um mapa grátis em português feito pra você!

A Itália como se sabe é uma terra repleta de pequenas e grandes maravilhas, é um tesouro cheio de jóias esperando para ser descoberto. Hoje no nosso passeio pela Toscana apresentaremos alguns lugares extraordinários que podem ser conhecidos em um único dia na belíssima cidade de Lucca. Para quem é amante da natureza e da arte Lucca é uma ótima opção para passar um fim de semana porque ali ambos integram e se encontram numa síntese perfeita. 

Embora pequeno o seu centro histórico, oferece passeios que levam os visitantes a descobrir os vários cantos da cidade, as centenas de igrejas, as ruas estreitas e praças para um passeio especial certamente nada trivial. Com a linda paisagem típica da Toscana, os arredores de Lucca podem ser visitadas seguindo rotas que combinam natureza, esportes e beleza, graças às ciclovias em passeios urbanos e passeios a cavalo e de carroça.

Finalmente, não esquecendo  o caráter histórico intacto e evidente desta cidade, recomendo uma visita às moradias sumptuosas de Lucca, os restos da Via Francigena e os locais simbólicos da vida de Giacomo Puccini, um grande autor de operas.

Este território já dominado desde o tempo dos romanos é localizado entre os Alpes Apuane e da Garfagnana. Lucca é uma meta top das cidades italianas porque tem muito a oferecer aos seus habitantes e também aos turistas.

Um  pouco de história

A história da cidade tem as suas origens nos povos ligúrios ou quem sabe ainda nos etruscos mas o seu primeiro  desenvolvimento foi durante a época romana (180 a.C).  Lucca representava um centro importante para o Império Romano tanto assim que no ano 55 a.C. se encontraram  Caio Giulio Cesare, Gneo Pompeo Magno e Marco Licionio Crasso, ou seja o primeiro triunvirato.

A partir do ano 400 foi ocupada primeiro pelos ostrogodos e depois pelos bizantinos onde em questão de pouco tempo se tornou um dos centros mais importantes do Reino também graças a história do Volto Santo (que eu conto em outro texto) venerada relíquia que representa a crucificação e que ainda se encontra no Duomo  da cidade, e que desde aquela época trazia muitos peregrinos a cidade. Na idade Média, a antiga colônia se transformou num dos centros mais importantes na Itália, disputando assim o comércio com Florença. E o curioso é que a cidade não consegui ser invadida pelos Médici.

Além de um breve período de domínio como o de Paolo Guinigi, Lucca permaneceu uma república independente até 1799 o ano da sua queda final nas mãos dos austríacos. A 23 de junho de 1805, a pedido do Senado de Lucca, é formado o Principado de Lucca e Piombino, atribuído a irmã de Napoleão, Elisa Bonaparte e seu marido Felice Baciocchi.

No Congresso de Viena decidiu-se criar o Ducado de Lucca. A 10 de maio de 1815 assumiu como regente, Maria Luisa de Bourbon-Espanha, que foi sucedido por Carlo Ludovico de Bourbon-Parma (1824-1847). Em 1847, foi cedido ao Grão-Ducado da Toscana. Em 1861 foi anexada  à Italia.

Lucca é uma cidade de uma beleza natural e artística como nenhuma outra. Imaginem vocês um fim de semana numa cidade onde se pode desfrutar ao mesmo tempo de uma belíssima natureza, obras de arte de um valor arquitetônica de tirar o fôlego e uma gastronomia deliciosa para completar o seu passeio! Tudo isso pode ser visto e desfrutado num único dia na cidade de Lucca.

O que ver em Lucca?

Indicaremos agora alguns lugares fantásticos para ajudar a você a aproveitar ao máximo este passeio.

Não deixe de fazer o download no Mapa Grátis de Lucca, nele há todas as informações.

clique e faça e baixe os mapas grátis

clique e faça e baixe os mapas grátis

Atenção: Os números dos locais abaixo se referem aos números marcados no mapa, assim fica mais fácil localiza-lo e marcar no mapa aquilo que lhe interessa visitar. Todas as informações relativas aos horários dos museus e preços de entrada se encontram no mapa.

1. A muralha de Lucca

Os Muros de Lucca são provavelmente, e justamente, uma das primeiras coisas que nos vêem a mente quando pensamos a esta cidade Toscana. Falamos sem dúvida de uma obra de arte que não se pode comparar a nível de urbanismo europeu. Edificada entre os séculos XVI e XVII, se desenvolvem por 4,5 km com os seus 11 baluartes, as 3 portas e o espetacular parque urbano onde se pode admirar a beleza das árvores seculares fazendo uma caminhada serena e repousante. O lugar não é somente uma meta para os turistas, mas também um dos postos mais amados dos cidadãos de Lucca: Venham ver e entenderão o porquê!

E o que fazer na muralha? faça como os luccheses:

  • um belo passeio de bicicleta
  • uma caminhada à sombra das árvores
  • alugue uma bikecar para 4
  • faça um piquenique

24. Praça do Anfiteatro (Piazza dell’Anfiteatro)

A Praça do Anfiteatro é o coração da cidade de Lucca, é um dos seus símbolos. Derivada de um imponente anfiteatro edificado pelos Romanos construída em forma elíptica, a praça foi sempre um ponto de referência da vida ordinária e política dos cidadãos de Lucca tanto assim que na Idade Média foi rebatizada de Parlascio, do verbo parlare (falar). Em 1830, no entanto, o arquiteto Lorenzo Nottoli Lucchese, teve uma brilhante idéia e decidiu recuperar a área da degradação e trazer de volta para o antigo esplendor, assim nasceu a jóia arquitetônica que hoje todos nós podemos admirar. A primeira coisa a ser vista na cidade de Lucca é sem dúvida a Praça do Anfiteatro.

Leia também -> O Anfiteatro de Lucca e sua origem romana

17. Cattedrale di San Martino – Duomo di Lucca

Fundada no século VI, a Catedral de São Martinho é outro lugar especial de Lucca. Ao aproximar-se desta impontente e esplêndida construção religiosa de estilo românico, a primeira coisa que chama a atenção é a assimitria da fachada! Esta fachada é curiosa e singularmente particular sobretudo em relação aos cânones de construção da época.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além da belíssima contrução a Catedral possui obras de arte de inestimável valor como:

  • a estátua de San Martino divide il suo mantello con un povero – localizada na fasciata da igreja
  • a Última Ceia de Tintoretto
  • Tempietto del “volto santo” – templo onde dentro fica guardado o crucifixo venerado
  • a estátua de Ilaria del Carretto, obra de Jacopo dela Quercia – uma das esculturas mais impressionantes que eu j8a ví pela beleza e perfeição!!!

15. Igreja São Miguel  – Chiesa di San Michele in Foro

Outro importante lugar de culto para visitar é a Igreja de São Miguel, situada própria na omônima praça. A igreja, da imponente e majestosa fachada foi construída ao início do ano 1000 a pedido do Papa Alessandro II e porque a sua construção foi longa duração sobrepuseram-se os estilos gótico e românico. Dediquem 5 minutos para verificar se a lenda é verdadeira ou não. Conta-se que na parte superior da fachada a estátua do arcanjo Miguel tem um anel com um gigantesco diamante cujo o brilho pode-se admirar somente em alguns pontos da praça. Busquem todos os pontos!

Ao interno, admirem:

  • a Madonna con Bambino uma obra em terracotta esmaltada de Andrea della Robbia;
  • a Pala Magrini di Filippino Lippi que representa os santos Girolamo, Sebastiano, Rocco e Elena;
  • a escultura da Vergine esculpida por Raffaello da Montelupo.

 Que tal um passeio de carroça em Lucca? veja aqui.

Lucca

Piazza Napoleone

Nome importante para um lugar importante. Aqui se encontra a residência do  senhor de Lucca, Castruccio Castracani, e exatamente aqui ao início do século XIX Elisa Bonaparte Baciocchi, irmã de Napoleão, decidiu modificar-la para em homenagem-lo. Após o Congresso de Viena a cidade passa ao comando de  Maria Luisa di Borbone que fez com que os importantes projetos não fossem perdidos e sendo assim hoje se pode admirar o Palazzo Ducale e a sede dell’Istituto D’Arte di Lucca, herdeiros da Accademia Lucchese delle Belle Arti. Esta é uma visita obrigatória.

Neste deliciosa praça, conhecida também como Piazza Grande, você pode :

  • no inverno -> especialmente durante a época de Natal aqui é montada uma pista de patinagem no gelo
  • no verão -> é onde acontece os shows do Lucca Summer Festival

18. Torre delle Ore

A Torre delle Ore surgiu em 1390 e foi recentemente restaurada. É a Torre mais alta de Lucca e é possível subir os seus 207 degraus da original escada de madeira ainda hoje em ótima condição. O atual relógio foi realizado em 1754 graças a colaboração dos relojoeiros  da cidade de Lucca e o seu mecanismo atual ainda hoje é um dos exemplos funcionantes mais importantes à nível mundial. Não percam também esta maravilha!


banner2

Que tal visitar Florença comigo?
Veja as nossas opções de tours particulares AQUI.

23. Torre Guinigi

Passando de uma maravilha a outra. Entre todas as torres pertencidas a famílias privada de Lucca, Torre Guinigi é a única que não foi destruída. Por isto é ainda hoje possível apreciar o espetáculo único de 45 metros de altura colocados juntos tijolo por tijolo e com um esplêndido jardim suspenso que o contradistingue. Pode-se imaginar o incrível passeio visitando este lugar.

Não deixe de ler -> Lucca vista do alto da Torre Guinigi

8. Basílica de São Frediano  – Basilica di San Frediano

A construção desta Igreja foi feita à pedido do Bispo de Lucca no século V e leva o nome do próprio Bispo e santo da cidade. Da igreja parte, no dia 13 de setembro de cada ano, a procissão da Santa Cruz. De afascinante impacto medieval, São Frediano é famosa também pelo mosaico representando a Ascensão de Cristo no céu.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Não deixe de ver com atenção:

  • a obra em terracota que representa a L’Annunciazione
  • a capela de Santa Zita, com o corpo incolume de Santa Zita
  • quadro Miracolo di San Cassiano de Aurelio Lomi 
  • digna de atenção é a fonte batismal disposta a direita da entrada embelezada com relevos representando cenas sacras.

9. Casa Natale di Giacomo  Puccini

Como é justo que seja, Lucca homenageia um dos seus ilustres cidadãos, Giacomo Puccini, com um museu dedicado a sua pessoa. No coração da pequena cidade, o apartamento no segundo andar onde nasceu Puccini no dia 22 de dezembro de 1858 foi transformado em museu em 1979 (e reaberto ao público em 2011).

Os anos da juventude e dos primeiros passos na música são descritos neste museu com os objetos pertencentes ao legendário compositor: partituras, instrumentos, cartas, etc. Trata-se de uma viagem no tempo para conhecer a vida de uma artista imortal.

Não deixe de ler -> Puccini e sua Lucca, conheça um pouco sobre um dos autores de ópera mais famosos

8. Palazzo Mansi e a Pinacoteca

Este slideshow necessita de JavaScript.

Querem descobrir como viviam e que coisas circundavam os mercantes de Lucca? Então deve passar pela  Via Galli Tassi 43 e admirar o esplendor do Palazzo Mansi e da sua Pinacoteca. Para festejar os 40 anos da reabertura ao público, Palazzo Mansi está organizando uma série de eventos que se concluirão durante este ano de 2017: É uma ótima ocasião para admirar todo o luxo, a arte e a história deste edifício. Aqui você encontrará obras de Reni e Tintoretto. É aconselhável uma parada aqui para conhecer este fantástico palácio.

As pinturas presentes na Pinacoteca foram doadas pelo Granduca Leopoldo II di Asburgo Lorena à cidade de Lucca em ocasião da incorporação ao Granducato da Toscana. Atualmente estão divididas em 4 salas, divididas por estilo e época:

  • Tintoretto – com seu Ritratto di Senatore veneto, e obras ainda de Ghirlandaio, Veronese e Tiziano
  • Guido Reni – com a Crocifissione tra i santi Caterina d’Alessandria e Giulio e Domenichino
  • pintura flamenga – Paul Brill, Jan Gossaert con Madonna delle Ciliegie.
  • pittura toscana – Domenico Beccafumi com a Continenza di Scipione, Agnolo Bronzino com Ritratto di Don Garzia de’ Medici bambino, Pontormo com Ritratto di giovinetto, Andrea Del Sarto com La Vergine e Sant’Anna.

19 – Palazzo Pfanner

A residência de Palazzo Pfanner, ainda propriedade da família Pfanner, é em parte um museu particular com um jardim estupendo! O edifício abriga uma exposição permanente de instrumentos médicos e cirúrgicos e textos médicos antigos que pertenciam a Pietro Pfanner (1864-1935), cirurgião, filantropo e prefeito de Lucca 1920-1922, além de possuir afrescos de 1820 de Pietro Paolo Scorsini, e outras salas que possuem mobiliário de época, móveis finos, estátuas de madeira, objetos sacros.

Mas a parte mais impressionante e fascinante do palácio é certamente o magnífico jardim que família nobre encomendou à Filippo Juvarra em 1700. Uma grande quantidade de plantas exóticas e mediterrâneas, como magnólias, árvores de fruto e pinheiros adornam o jardim, juntamente com tanques decorados com estátuas de mármore representando os quatro elementos e as quatro estações. Para torná-lo ainda mais charmoso e com uma atmosfera romântica, há muitos jardins de rosas espalhados por todo o jardim, e na primavera é bem colorido.

Por sua arquitetura e pelo grande jardim, o Palácio tem sido utilizado por muitos diretores como “Il marchese del Grillo” de Mario Monicelli com Alberto Sordi  (1981), e “The Portrait of a Lady ” com Nicole Kidman em 1996.

Pra quem gosta de arqueologia, outro 2 locais são imperdíveis:

32 – Museo Nazionale di Villa Guinigi – onde há uma coleção de arqueologia com peças pre-históricas ligures, estruscas e romanas. E ainda uma parte de obras de artistas lucheses da Idade Média à 1700.

Outro locais interessante é a  34 – Domus Romana ‘Casa del Fanciullo sul Delfino’ é uma casa romana do I° sec.a.C. descoberta em 2012 no centro de Lucca, no subsolo de uma casa. Em um único ambiente é possível ver o transcorrer de 2000 anos, da época romana, longobarda, medieval e renascentista.

Não poderia deixar de citar aqui, o 33 – Museu de Arte Contemporânea de  Lu.C.C.A. (Lucca Center of Contemporary Art), no interior do Palazzo Boccella, um antigo edifício de 1500, no centro histórico da cidade, a poucos passos da famosa Piazza del Anfiteatro. No Museu, o primeiro e segundo andar são distribuídos em 8 salas de exposição do museu, com várias obras de artistas contemporâneos populares em todo mundo, que se revezam ao longo dos meses.

Onde comer?

Antico Caffè delle Mura – Depois de ter explorado a cidade de Lucca em profundidade e extensão é aconselhável descansar de uma maneira justa e desfrutar os prazeres da cozinha italiana e melhor ainda num lugar perto ao Muro da cidade. Elegantíssimo na sua disposição e decoração e localizada na zona central, o Antico Caffè delle Mura foi pensado por  Carlo Ludovico di Borbone, o qual converteu o pequeno quartel militar num dos lugares mais visitados de Lucca. Mérito também de uma cozinha ligada a tradição da cidade com pratos feitos de carne, as típicas sopas da Garfagnana e uma particular atenção ao peixe adquirido pelos pescadores da localidade. Toda esta deliciosa gastronomia pode ser feita na romântica terraça onde se pode admirar toda a cidade. Site do local.

O restaurante L’Imbuto, do Chef Cristiano Tomei  – se encontra dentro do Museu de Arte Contemporânea de  Lu.C.C.A. (Lucca Center of Contemporary Art), o restaurante possui 1 estrela Michelin. É um restaurante muito diferente do usual. Não há placa do lado de fora, precisa-se encontrar a porta lateral do Museu (que a noite fica fechado) e tocar a campainha, não há uma sala única, e não há um menu. Há muitas características que tornam este restaurante exclusivo, como as mesas que são de papelão fabricados a partir de uma famosa empresa de Lucca, e as toalhas (tipo jogo americano) de mesa são em couro de touro, e vêm de uma oficina de Veneza. A característica mais inovativa, ao menos para mim, é o fato de não há um menu a la carte, mas apenas menu degustação que mudam constantemente com três propostas diferentes de 40,60 e 90 euros. Site do local.

Não deixe de ler -> L’Imbuto: restaurante estrela Michelin dentro do museu em Lucca

Não deixe de fazer o download no Mapa Grátis de Lucca, nele há todas as informações.

clique e faça e baixe os mapas grátis

clique e faça e baixe os mapas grátis

Atenção: Os números dos locais nos textos se referem aos números marcados no mapa, assim fica mais fácil localiza-lo e marcar no mapa aquilo que lhe interessa visitar. Todas as informações relativas aos horários dos museus e preços de entrada se encontram no mapa.

 

Como chegar a Lucca?

Lucca se encontra a uns 30 km do aeroporto internacional de Pisa, escala muito bem servida em toda Itália até mesmo das companhias low cost. Lucca é também um ótimo ponto de partida para explorar o norte da Toscana. O ideal para este passeio é dispor de um carro para se deslocar. Há trens constantes desde Florença e Pisa.

Não deixe deles o texto completo sobre transporte para a cidade ->  Como ir à Lucca? –  você irá encontrar várias opções de várias cidades.

Então, ficou com vontade de conhecer essa jóia de cidade? Não espere mais tempo porque tudo isto está te aguardando. Bom passeio a todos e até o próximo passeio pela Toscana!

tag: o que ver em lucca


Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!