Crete Senese, uma das paisagens mais interessantes da Toscana

20/out | por Deyse Ribeiro

Conheça a região chamada “Crete Senese”, uma das paisagens mais interessantes da Toscana. São terrenos argilosos, formados entre 5,2 e 1,8 milhões de anos atrás, quando a zona era recoberta pelo mar. A composição do terreno, formado de argila e areia de origem marinha.

A região chamada “Crete Senesi” fica ao sudeste de Siena, não muito longe (15 min), entre as cidades de Asciano, Buonconvento, Monteroni D’Arbia, Rapolano Terme e San Giovanni d’Asso.

crete-senese-val-dorcia_13

Desde a Idade Média a zona Crete Senesi, que eu decidi traduzir livremente de região das argilas de Siena, era conhecida com o nome de Deserto di Accona, exatamente por esse aspecto quase lunar, de argila clara e em alguns locais, bem seca e com áreas de erosão. A área sofreu despovoamento extremo devido a pragas na Idade Média, e a consequente falta prolongada de cultivo facilitou a erosão de quase completa da superfície do solo. Mais tarde, foi colonizada por fazendeiros da Sicília adepto ao cultivo de cereais com menos de condições ideais, e que foram capazes de estabelecer o cultivo sustentável de trigo nas argilas.

crete-senese-val-dorciaw

A região Crete Senesi representa uma das mais interessantes e características paisagens da Toscana. A zona è formada por uma paisagem de colinas, e com relevos causados pela erosão causada nos curso dos séculos pelo tempo. Há uma alternância de vegetação, de calancos, em italiano “calanchi”, formados pela erosão causada pela água nos terrenos argilosos, e as “biancanes”outro tipo de erosão formada já na área onde a argila é mais branca e que lembra uma paisagem quase lunar.

Outra característica são os cipressos e os pinos que foram plantados ao longo das estradas e em torno das fazendas, castelos e agriturismos para tampar o vento e claro, para embelezar a região.

crete-senese-val-dorcia_23

O aspecto da paisagem das Crete Senesi varia muito com a estação, em cada período do ano ela apresenta uma cor predominante, ás vezes cinza pela argila, às vezes amarela pelo solfato e verde quando so campos são seminados com os grãos e girassois na primavera, e que no início do verão ficam amarelos com as flores, e que depois de agosto, quando o grão e os girassois são colhidos volta de novo a ficar marrom  como na foto.

Hoje nessa região se cultiva girassol e grãos, porque o solo não è propício para cultivação da videira e da oliveira, muito produzidos alguns quilometros fora desta zona e em toda a Toscana.

crete-senese-val-dorcia

A paisagem tipica da região  das Cretas de Siena é reproduzida em muitas operas de artistas do passado como Duccio da Buoninsegna (séc. XIV), Bartolo di Fredi e Pietro Lorenzetti.

Pontos de Interesse na região:

A vila medieval de Asciano é o mais fascinante, habitada pelos antigos etruscos, é uma encruzilhada de caminhos antigos, como Loreto, a rota de Rapolano ea estrada branca de Monte Sante Marie.

crete-senese-val-dorcia_1w

É a poucos quilômetros de Asciano, a Abadia de Monte Oliveto Maggiore, cuja visita é uma obrigação, um dos mosteiros mais importantes de todo o Siena, fundada por Bernardo Tolomei.

San Giovanni D'Asso

San Giovanni D’Asso

Na área de San Giovanni d’Asso (leia sobre esta cidade aqui), a mais antiga vila de Creta, é possível encontrar uma das trufas mais apreciados e caros, trufas brancas e, claro, a trufa negra, e na cidade existe o primeiro museu dedicado a trufa.

Todos estes produtos típicos da região podem ser encontrados no Mercato delle Crete Senesi, que é realizada a cada segundo domingo do mês em Asciano, junto com os produtos de artesanato local.

O território Crete Senesi é também caracterizado pela presença de pedreiras de travertino, cuja actividade está concentrada na área de Serre di Rapolano. Desde 1597 o primeiro documento que atesta o uso de fornecimento de travertino para a construção da Igreja de Santa Maria em Provenzano em Siena, e seguir a igreja de San Biagio em Montepulciano, e ainda a fachada e a torre do sino da Catedral de Pienza.

crete-senese_9

Na região ainda fica uma das cidades termais mais frequentada pelos fiorentinos, Rapolano Terme, com piscinas e áreas termais quentes a pagamento. Ja falai sobre ela aqui.

Alguns pontos mais bonitos da região para fotos você encontra marcados nesse mapa realizado pelo site Foto in Camino:

La strada della Fornace

crete-senese-val-dorcia_27

Uma fileira de ciprestes que mergulha em um mar de grãos na primavera e verão, na argila árida no outono e inverno. A strada della Fornace está localizada um quilômetro antes de chegar à Ville di Corsano, sul de Siena, duas placas de madeira com a escrita Fornace marcam o início. Deixe o carro na clareira no início da estrada e segua à pé até chegar ao ponto mais alto, pouco antes de um pequena fonte. Daqui a vista se estende por todo o sul / leste da Creta Senese e, voltando-se para o norte é possível ver o Castelo di Poggio ai Frati com o perfil de Siena no fundo. Demora + – 1 hora entre ida e volta, e é possível ver, faisões, lebres e algumas aves de rapina.

crete-senese-val-dorcia_8

de Siena para Asciano

O sul-leste da área do Siena é chamado de Creta Senesi, pela argila cinza típica para do solo. Nesta parte da Toscana não há muitas vinhas e olivais, mas campos cultivados, ocasionalmente, atravessadas por linhas de ciprestes e alguns casinhas isoladas. De vez em quando você pode observar as ravinas e biancane com formas típicas de terra acinzentada. A estrada de Siena para Asciano é muito bonita, curva após curva, você pode admirar característica paisagens de tirar o fôlego!

Curiosidade: pra quem não sabe, é nesta região que fica a famosa “casa do Totó”, usada na novela Passione da Globo.

crete-senese-val-dorcia_26

Strada do Castello di Leonina e Biancane

Estrada entre Siena e antes do castelo, depois da fazenda, e hoje moderno hotel de luxo –  Castello di Leonina. A partir da Superstrada Siena-Bettolle, saia em Taverne d’Arbia e pegue a via Lauretana Antica na direção de Asciano. Deixando a cidade, depois de cerca de 3 km, atravesse o ponte sobre Biena e, pouco depois, à esquerda há um cruzamento que leva à colina Leonina. Você pode entrar no carro, mas eu aconselhá-lo a deixá-lo na clareira de terra imediatamente à direita na entrada da estrada e caminhar para não perder os pontos de vista mais bonitos da região Crete Senese. Se tiver disposição caminhe até atravessar todas as últimas casas até ao ponto mais alto e mantendo sempre à direita.

crete-senese-w

À esquerda fica a Strada delle Biancane outra estrada panorâmica. Na colina o panorama à 360 ° é lindo, desde o Monte Amiata até a área das  Colline Metallifere, com Siena e Montemaggio ao fundo, o Chianti com os Apeninos atrás do Monte Cetona. Os lagos que estão ao redor são um ponto de paragem para cegonhas no período de migração. Na colina, há também a “transitoire Site“, uma escultura do artista Jean Paul Philippe, dos quais a maioria das pessoas não entendem o significado e que na minha opinião é apenas para desfigurar a colina.

Eventos:

Se entendido em Asciano em setembro, lembre-se que o segundo domingo do mês há uma manifestação particular Palio dei Ciuchi, onde os distritos do país competem com burros no velho estádio municipal.

Como chegar:

Para chegar àa região “ Crete Senesi”, você deve percorrer a Statale 326 (Siena-Biettolle), pegando a saída em Taverne D’Arbia, pegando a Statale 438 em direção à Asciano. Alguns quilometros depois e você encontra uma paisagem inesquecível, è uma emoção única!

Onde dormir:

Eu dormi no Castello di Leonina Relais, um ótimo Hotel luxuoso que fica na strada principal (Strada di Leonina) onde fica a paisagem mais bonita da região. Vale super a pena, e o hotel é nota 10! Paguei 200 euros por 2 diárias em agosto 2016.

Leia ->Dica de hotel na Toscana: Castello di Leonina Relais

Veja algumas fotos da região:



Publicidade

Compartilhe este conteúdo:


Por Deyse Ribeiro
Twitter - Facebook - Google Plus - Instagram - RSS

Mapa

Participe e dê seu pitaco!