O que fazer em Montalcino, cidade do vinho Brunello

Conheça Montalcino, a cidade do vinho Brunello, um vilarejo imerso na paisagem deslumbrante do  Val d’Orcia e conhecido em todo o mundo pela sua produção do precioso vinho tinto.

Montalcino_19

Montalcino está situado em uma colina alta entre os vales do Rio Ombrone e fica a 564 metros acima do nível do mar. Esta a 40 km de distância de Siena, na Via Cassia em direção a Roma.

Ha cidade hoje conta com um pouco mais de 5.000 habitantes.

Leia ainda —> Como ir a Montalcino?

Montalcino_7

História

O nome deriva do Mons Ilcinus, ou seja, o Monte dei Lecci, e refere-se à grande presença de lecci (uma tipo de madeira) no seu território como evidenciado por seu brasão da cidade. A história deste vilarejo, caracterizado principalmente pelo período medieval, descreve a força e a coragem do seu povo, firmes defensores da liberdade. Na verdade, entre os séculos XII e XV, Montalcino foi o centro de disputas entre Siena e Florença, com guerra muito duras.

O primeiro documento histórico que indica a existência de Montalcino é de 814 quando o vilarejo estava sob a administração da Abadia de Sant’Antimo. No século XIII, a cidade foi disputada entre Florença e Siena, mas os montalcinesi decidiram lutar ao lado de Florença e depois da vitória de Siena na Batalha de Montaperti se submeteram a Siena.

Nos anos seguintes, a cidade se rebelou duas vezes do controle de Siena e por causa disso, em 1361 Siena construiu uma fortaleza. Em 1525 a cidade resistiu às tropas dos Medice. Apos a queda da Republica de Siena, um grupo de exilados, conduzido por Pietro Strozzi, ocupou o local e neste curto período também foi cunhada a sua própria moeda. Em 1559 Montalcino foi dominada por Florença e assim foi até a união da Italia em 1860.

Montalcino_42

Os vinhos:

A estrada que leva até Montalcino serpenteia pelas vinhas e campos abertos dos produtores de um dos mais requintados (e caros) vinhos da Itália, o Brunello di Montalcino. Em meados de setembro, ocorre a colheita (vendemmia) das uvas Sangiovese Grosso, pra quem não sabe o vinho Brunello é feito 100% com esse tipo de uva, não ha misturas.

O clima tende a ser seco, com fenômenos raros de neblina ou geada, o permite que as videiras de crescer nas melhores condições. Ha a proteção do Monte Amiata contra fortes tempestades e granizo, e neste contexto favorável, as vinhas podem produzir uma uva sadia e um vinho inigualável como o Brunello di Montalcino. O Brunello é o primeiro vinho na Itália a obter a Denominação de Origem Controlada e Garantida, DOCG, e em todas as suas garrafas são fechadas com um selo numerado, como uma garantia da sua qualidade e autenticidade.

Montalcino_41

As uvas, a vinificação, envelhecimento e engarrafamento devem ser feitas na região demarcada. O vinho deve ser colocado em garrafas do tipo bordalesa e fechadas com rolha de cortiça. Um bom Brunello pode ser guardado por 10 a 30 anos se mantido em condições ideais. O Brunello di Montalcino é liberado para consumo após 1° de janeiro do quinto ano depois da colheita, portanto mis de 5 anos de preparação. Já um Riserva fica um ano a mais. A gradução alcoólica é de no mínimo 12%.

Mas a cidade não produz somente o Brunello, mas também o Rosso de Montalcino DOC (100% sangiovese), um vinho jovem, com 1 ano somente de envelhecimento e ainda o Sant’Atimo Doc e o Moscadelo Doc, outros 2 vinhos doces produzidos na cidade.

Montalcino_45

O que fazer:

Montalcino não é apenas vinho, também é muito rica em tesouros artísticos. O centro histórico é dominada pela poderosa e imponente Rocca ou fortaleza, construída em 1361 para marcar a passagem de Montalcino sob o domínio de Siena. A visita a  muralha é indicada, a visão se estende em direção a Monte Amiata e Val D’Orcia.

Enquanto isso, os montalcinesi adoram ver o via vai de turista na cidade e tem sempre um olhar curioso. Em frente ao número 40, Via Mazzini, ha uma cadeira onde alguns deles sentam e alguns cumprimentam cada passante.

Montalcino_13

Na mesa entre as duas portas de uma Fiaschetteria, os nonnos se reúnem todas as manhãs e abrem discussões sobre política, vinho e clima.

O melhor local para o café da manhã é no Alle Logge Bar, com um ótimo café e um cornetto al cioccolato incrível, a vista da janela da alle Logge é de tirar o fôlego, especialmente com a névoa do amanhecer.

Após café da manhã é um bom tempo para caminhar pelas ruas de Montalcino, caminhe lentamente admirando, e também porque as ruas são tão íngremes, aprecie as pequenas coisas ao longo do caminho, os oratórios no alto de algumas casas, canteiros de flores e gatos nas janelas.

Montalcino_2

Tendo como ponto de partida Montalcino, você pode visitar: San Quirico d’Orcia, Pienza, Buonconvento, Montichiello e Montepulciano estão todos dentro de 30 minutos de Montalcino. Bagno Vignoni é uma maravilha com uma piscina de água mineral na praça principal.

Montalcino_52

E você certamente não deve perder os monges entoando em Sant’Antimo, a poucos quilómetros de distância. Alguns dos mais belos afrescos na Itália são na Abadia de Monte Oliveto Maggiore cerca de trinta minutos. É melhor para fazer suas viagens de um dia no inicio da manhã, porque quase tudo (exceto para restaurantes) está fechado no início da tarde, das 13:30 as 15:30.

Locais para almoçar e jantar não faltam. Um bom local para o almoço é a Osteria Porta il Cassero, que eu vou todas as vezes que visito a cidade porque adoro a comida simples dali o Bici alle bricciole é “de comer rezando”. Uma opção para jantar pode ser o Boccon di Vino.

um dos meus pratos preferidos do Val D'Orcia
Picci alle Briccioli – um dos meus pratos preferidos do Val D’Orcia

A lista do que ver na cidade:

1. A Fortezza:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fortaleza de Montalcino foi realizada em 1381 por Domenico di Feo e Mino Foresi, incorpora muralhas e torres existentes. Até 1600 ele se apresentava íntegra  com sistemas de defesa excepcionais, mais tarde tornou-se disponível para os cidadãos, e chegou a abrigar uma comunidade de monges beneditinos.Tem uma estrutura pentagonal com torres nos cantos irregulares. O brasão na entrada é o dos Medici. A aparência atual é o resultado de um trabalho de restauração maciça que remonta a década de 40. No interior, há um grande pátio, usado para eventos, shows e eventos culturais, e uma enoteca particular.

Não perca a vista que oferece sobre o Val d’Orcia.

Horário de Inverno 9:00-18:00 (fechado às segundas-feiras)
Horário de verão 9:00-20:00
Ingresso para subir nas muralhas: Adultos 4,00 €, 2,00 € crianças

2. Palazzo dei Priori e Torre dell’Orologio:

Montalcino_4

Com vista para a Piazza del Popolo, o Palazzo dei Priori do séc XII, funciona hoje como prefeitura da cidade (Palazzo comunale). Há uma esplêndida loggia gótica e um relógio no alto da sua torre.

3. Piazza del Popolo:

Tem belas galerias cujos arcos datam dos séculos XIV e XV.

Fonte: Wikipedia Commons
Fonte: Wikipedia Commons

4. Museo Civico Diocesano di Arte Sacra:

Montalcino_9

Ele está localizado no antigo convento anexo à Igreja de Santo Agostinho, na Via Ricasoli e é considerado um dos mais importantes museus de arqueologia e arte medieval da província de Siena. Com três andares, que abriga mais de 200 obras de rara beleza, incluindo esculturas, quadros, pinturas, afrescos, tapeçarias e manuscritos. Interessante a cruz pintada do final do século XII, que vem da Abadia de Sant’Anttimo e o retábulo da Coroação da Virgem de 1388.

Horario: Janeiro a Março: de 10.00 a 13.00 e 14,00-16,00; de abril a dezembro: 10:00-18:00; fechado às segundas-feiras.
Ingresso: Adultos 8,00 €, para grupos reduzidos € 5,00.

5. Madonna del Soccorso:

Foto: Wikipedia Commons
Foto: Wikipedia Commons

A igreja da Madonna del Soccorso, é uma esplêndida igreja renascentista, dedicada à virgem Maria, que veio em auxílio à população local no momento do cerco à cidade pelos espanhóis, aliados do Grão-Ducado da Toscana. Localizado no topo da colina, com vista para o vale e oferece um panorama único.

Vire-se e olhe para os vitrais acima das portas. As janelas retratam o fim do cerco de 1553, quando se diz que a Madonna apareceu no topo da colina e que o cavalo do comandante das tropas espanholas se ajoelhou em homenagem à Virgem. Você também verá retratos vitrais das bandeiras dos quatro quartieri (bairros) da cidade.

6. Duomo

A catedral da cidade, ou Duomo, foi construída em estilo neoclássico sob uma antiga igreja do século XI.

7. Piazza Garibaldi:

Montalcino_6

De frente a Fortaleza, na piazza Garibaldi, apenas descendo a colina, onde você encontrará o Centro de Informações Turísticas, olhe para os azulejos ao longo da parede do lado de fora. Os azulejos são comissionados para artistas a cada ano para comemorar a classificação de Brunello a cada ano.

Montalcino_3

8. Abbadia di Sant’Attimo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois de visitar Montalcino , siga as indicações até à abadia românica de Sant’Antimo, uma abadia bonita e sugestiva construído no século 12, e está em perfeito isolamento em uma planície entre oliveiras e campos de trigo.

Diz a lenda que a abadia foi fundada por Carlos Magno em 781. O rei e seu exército parou aqui no caminho de volta de Roma quando os soldados foram atingidas por uma peste desconhecida. Um anjo apareceu a Carlos Magno, dizendo-lhe para fazer seus homens beber uma infusão com uma erva local. A cura funcionou e o exército foi salvo de modo que o rei decidiu construir a igreja em sinal de gratidão.

Sant'Attimo

Quando você entrar na igreja a sua atmosfera solene e grave o levará de volta à Idade Média. Durante a missa, você ainda pode ouvir os cantos gregorianos cantados por monges franceses de vestes brancas; verdadeiramente uma experiência mística e inesquecível! É um lugar místico rodeado por um silêncio.

Leia ainda —> Como ir a Montalcino?

Que tal fazer um passeio para conhecer as vinícolas que produzem o vinho Brunello e aproveitar a culinária local? No blog temos 2 passeios:

Lei ainda :

tag: O que fazer em Montalcino, cidade do vinho Brunello

4 comentários em “O que fazer em Montalcino, cidade do vinho Brunello”

  1. Pingback: Passeios na Toscana - Como ir a Montalcino?

  2. Olá ! Parabéns pela riqueza de detalhes. .

    Meus planos : conhecer essa região em setembro de 2023.
    Saindo de Roma de carro para o Vale d ‘orcia é possível fazer um piquenique ou somente sentar em algum lugar , rsrs um cantinho livre para tomar um vinho e contemplar a beleza da paisagem?
    É permitido parar ou é proibido ?
    Não quero fazer tur guiado . Vou estar c meu esposo .
    Minha base será Siena ( pernoite ) . Depois seguir p Florença .

    Desde já agradeço .
    Forte abraço
    Vanessa

    1. Ola Vanessa, ha alguns locais onde voce pode sentar, são chamadas de área de picnic, mas ficam fora da estrada principal porque as estradas do Val D’Orcia são estreitas e sem muita área de estacionamento. Voce pode fazer pic nic somente nessas áreas, as demais em geral são terrenos particulares e não é permitido.
      Agora, o fato de não querer fazer tour guiado porque esta com seu marido, é uma outra questao, talvez porque nunca tenha feito tour privativo. Nos temos tour de piquenique em fazenda no Val D’orcia com visita nas cidades, onde damos total privacidade no pic nic, exatamente porque nosso grande publico sao familias e casais. O guia deixa voces a sos durante o picnic. Pense nisso…
      abs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.